Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1149
Título: Investigar para ensinar Matemática: Contributos de um projecto de investigação colaborativa para o desenvolvimento profissional de professores
Autor: Menezes, Luís
Palavras-chave: Desenvolvimento profissional
Autonomia
Colaboração
Reflexão
Comunicação matemática
Conhecimento didáctico
Investigação colaborativa da prática
Data de Defesa: 2004
Editora: Associação de Professores de Matemática
Citação: Menezes, L. (2004). Investigar para ensinar Matemática: Contributos de um projecto de investigação colaborativa para o desenvolvimento profissional de professores (Colecção TESES - doutoramento). Lisboa: APM.
Resumo: Este estudo incide sobre o desenvolvimento profissional de professores do 1.º ciclo do ensino básico nas dimensões reflexão, práticas e conhecimento didáctico, colaboração e autonomia, no contexto de um projecto de investigação colaborativa que toma como ponto de partida as práticas comunicativas. O enquadramento teórico está organizado em quatro áreas fundamentais: conhecimento e reflexão, autonomia e colaboração, desenvolvimento profissional e formação, e comunicação matemática. Sublinha se a ideia do desenvolvimento profissional de professores como um processo de natureza dinâmica, ao longo da vida, em que intervém uma multiplicidade de elementos. Além disso, encara-se a investigação dos professores sobre as suas práticas, em contextos colaborativos, como uma forte possibilidade deles se desenvolverem profissionalmente. Dada a natureza do objecto de estudo e a concepção de conhecimento adoptada, a metodologia da investigação segue o paradigma qualitativo de cunho interpretativo, apoiada em estudos de caso. Ao longo de quase dois anos, os três professores do estudo participaram num projecto colaborativo, reflectindo e investigando as suas práticas comunicativas de Matemática nas aulas do 1.º ciclo. De forma a compreender o seu desenvolvimento profissional neste contexto, recolheram-se dados através da observação de aulas e sessões do projecto, entrevistas individuais aos professores, diários, notas de campo e documentos escritos. A análise de dados acompanhou a recolha, permitindo durante o decorrer do projecto a identificação de tensões, problemas e questões que se mostraram fundamentais ao progresso do estudo. No final, após a recolha de dados, a análise de conteúdo, permitiu a des-construção e re-construção da informação, tendo em vista responder às questões formuladas. Os resultados deste estudo mostram que os professores, no contexto do projecto de investigação de natureza colaborativa, desenvolveram-se profissionalmente numa variedade de dimensões. Este desenvolvimento assentou em três dimensões fundamentais: práticas comunicativas, conhecimento didáctico e reflexão. O progresso nestas três dimensões ocorreu de forma dinâmica e interactiva, tendo impacto favorável no desenvolvimento das suas capacidades de colaboração e autonomia. Este processo foi significativamente diferente do que poderia ter sido alcançado em ambientes formativos mais estruturados ou através da simples reflexão sobre a sua prática. Assim, os participantes desenvolveram, de forma integrada, o seu conhecimento didáctico da Matemática e as suas práticas comunicativas. Na evolução do conhecimento didáctico dos professores do 1.º ciclo, dois domínios assumiram particular importância: o conhecimento da Matemática e o conhecimento dos processos de aprendizagem e neste, em particular, a comunicação matemática. O conhecimento da Matemática funcionou, nuns casos, como elemento limitador e, noutros, como elemento possibilitador do desenvolvimento profissional dos professores. O conhecimento da Matemática surgiu como condição necessária, mas não suficiente, para o desenvolvimento do conhecimento didáctico dos professores do 1.º ciclo, ganhando com a articulação com os outros domínios, como os processos de aprendizagem, o currículo e a instrução. A evolução da concepção que os professores têm da comunicação matemática desempenhou, igualmente, um papel fundamental no seu conhecimento didáctico referente aos processos de aprendizagem, com grandes potencialidades para influenciar as práticas de sala de aula. No decurso do projecto, as práticas comunicativas dos professores evoluíram de forma significativa, passando estes a pautá-las, primordialmente, por padrões de interacção baseados na discussão, associados à comunicação reflexiva, a partir da resolução de tarefas de natureza problemática. Ao longo do projecto, os professores desenvolveram a sua capacidade de reflexão, evoluindo para formas mais exigentes e sistemáticas, como a pesquisa e a investigação da sua prática, a partir dos problemas por eles identificados. Este estudo indica também que a realização de investigação por professores é facilitada pelo contexto colaborativo e, sobretudo, se estes a integrarem de forma orgânica na sua prática profissional, permitindo a compreensão e a resolução dos problemas profissionais. A colaboração e a autonomia dos professores evoluíram de modo inter-relacionado, não se registando conflito ou antagonismo entre ambas. Estas duas capacidades profissionais relacionam-se de forma dialéctica entre si e com o conhecimento didáctico, as práticas e a reflexão, promovendo um desenvolvimento integrado dos professores.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1149
Aparece nas colecções:ESEV - DCEN - Teses de doutoramento (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CAPA.pdf170,48 kBAdobe PDFVer/Abrir
Investigar para ensinar Matemática.pdf5,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.