Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1398
Título: Identificação de helmintes no coelho bravo
Autor: Coelho, C.
Nóbrega, C.
Vala, Helena
Palavras-chave: Coelho bravo
Helmintes
Método de Willis
Data: 2008
Citação: Coelho C, Nóbrega C, Vala H (2008). Identificação de helmintes no coelho bravo. Livro de Resumos das Comunicações do IV Congresso Ciências Veterinárias e I Congresso Ibérico de Epidemiologia. Editado por Sociedade Portuguesa de Ciências Veterinárias. ISBN 978-972-99044-3-1: 182.
Resumo: O coelho bravo (Oryctolagus cuniculus), é uma espécie que desempenha um papel importante na organização e diversidade ecológica na Península Ibérica, uma vez que faz parte da cadeia alimentar de várias espécies, algumas em vias de extinção (Moreno et al., 2004; Delibes-Mateos et al., 2007). Em Portugal, podemos encontrá-lo de Norte a Sul do país, no entanto, a sua densidade populacional tem sofrido um acentuado decréscimo ao longo dos últimos anos (Ferreira, 2003). As infestações parasitárias alteram o equilíbrio fisiológico do animal, favorecendo uma depressão do sistema imunitário e predispondo a infecções originadas por outros agentes etiológicos. São vários os helmintes que afectam esta espécie animal, provocando efeitos adversos no seu organismo, nomeadamente a destruição dos tecidos e a competição pelos nutrientes que origina atrasos no crescimento animal e, consequentemente na produtividade (Soulsby, 1988). Este estudo teve por base a necrópsia de sete animais, obtidos numa exploração de coelho bravo da região centro de Portugal, em resultado de morte natural, e teve como objectivo a identificação dos helmintes adultos existentes no estômago e intestino de machos e fêmeas. O helminte mais frequentemente encontrado, independentemente do sexo do hospedeiro, foi o Grafidium strigosum, o que vai de encontro a outros estudos efectuados (Allan et al., 1999). Para além de ter sido encontrada uma maior diversidade nas fêmeas, também nestas se verificou um maior número de parasitas adultos presentes. Todos os helmintes encontrados, pertencem à classe Nematoda e Cestoda. As várias espécies encontradas foram identificadas tendo por base aspectos morfológicos do parasita adulto, bem como o tipo e morfologia dos ovos encontrados nas fezes recolhidas da porção final do tubo digestivo. Face aos resultados obtidos e que foram similares aos de outros autores (Foronda et al. 2003; Foronda et al. 2005, Eira et al. 2007), pretendemos prosseguir a realização de estudos mais detalhados e que abranjam outras áreas geográficas, no sentido de melhorar a produtividade das explorações e simultaneamente preservar e manter esta espécie animal.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1398
Aparece nas colecções:ESAV - DZERV - Documentos de congressos (comunicações, posters, actas)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
28 Coelho et al Avaliação parasit 2008.pdf2,41 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.