Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1439
Título: Inquérito epidemiológico em explorações suspeitas de paratuberculose
Autor: Pereira, I.
Santos, C.
Esteves, F.
Vala, Helena
Seixas, C.
Afonso, A. F.
Ribeiro, MTFA
Amado, A.
Palavras-chave: paratuberculose
ovino
raça Serra da Estrela
inquérito epidemiológico
Data: 2007
Citação: Pereira I, Santos C, Esteves F, Vala H, Seixas C, Afonso AF, Ribeiro MTFA, Amado A (2007). Inquérito epidemiológico em explorações suspeitas de paratuberculose. Livro de resumos do XIII Encontro da Sociedade Portuguesa de Patologia Animal: 15.
Resumo: A Paratuberculose ou doença de Johne, causada pelo Mycobacterium avium subespécie Paratuberculosis, é uma enterite crónica e incurável dos ruminantes. As perdas económicas a ela associadas e a eventual relação com a doença de Crohn em humanos justificam cada vez mais o estudo exaustivo desta doença. Este trabalho consistiu na realização de um inquérito epidemiológico em treze explorações de pequenos ruminantes da região da Serra da Estrela, com suspeita de paratuberculose, com o objectivo de caracterizar estas mesmas explorações, tendo-se focado em particular a caracterização do efectivo, o trânsito animal, as operações de maneio, e a história clínica do efectivo. Foi ainda incluído um ponto relativo à envolvente humana das explorações. Posteriormente foi efectuada a análise sumária das respostas obtidas. Do estudo realizado verificou-se que não há possibilidade de partilha de pastagens entre efectivos; a transumância é praticada em 8 das 13 explorações; Quanto aos sinais de doença observados no efectivo, 6 dos inquiridos referiram a diarreia, associada a emagrecimento progressivo. Sete dos inquiridos afirmaram não fazer o isolamento de animais suspeitos de doença; Quanto à tentativa de chegar a um diagnóstico, apenas 4 produtores afirmaram ter realizado exames complementares aos animais, tendo sido submetidos a necrópsia, e noutros 2 tendo-se efectuado provas serológicas. Relativamente à envolvente humana da exploração, verificou-se que não existiam casos de doença de Crohn, nem sinais compatíveis com a mesma, tendo no entanto 6 dos proprietários afirmado conhecer a doença.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1439
Aparece nas colecções:ESAV - DZERV - Documentos de congressos (comunicações, posters, actas)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
21 Pereira et al Inquerito Epidem 2007.pdf1,61 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.