Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1492
Título: Empoderamento da grávida durante a vigilância da gravidez
Autor: Santos, Ilda Maria Barroca
Palavras-chave: Cuidados pré-natais
Educação para a saúde
Enfermagem materno-infantil
Enfermagem obstétrica
Gravidez
Mulher grávida
Papel do enfermeiro
Poder (Psicologia)
Promoção da saúde
Empowerment
Health education
Health promotion
Maternal-child nursing
Nurse's role
Obstetrical nursing
Power (Psychology)
Pregnancy
Pregnant women
Prenatal care
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Título do Trabalho: Empoderamento da grávida durante a vigilância da gravidez. Enquadramento: Sendo a gravidez um período de adaptação física e psicológica, surge o conceito de promoção da saúde da grávida. Esta deve dispor de informação suficiente e objetiva em cada etapa do processo de maternidade de forma a adquirir autonomia e empoderamento. Torna-se pertinente estudar os fatores que influenciam o empoderamento da grávida, no sentido de o melhorar. Objetivos: Descrever o perfil sociodemográfico e obstétrico da grávida; Relacionar as variáveis sociodemográficas e obstétricas com o empoderamento da grávida; Relacionar a transmissão de informação durante a gravidez com o empoderamento da grávida. Métodos: Trata-se de um estudo não-experimental, quantitativo, transversal, descritivo e correlacional com uma amostra não probabilística por conveniência (n=195). A recolha de dados efetuou-se através de um questionário constituído por uma componente sociodemográfica e história obstétrica (anterior e atual) e uma escala de empoderamento da grávida (KAMEDA; SHIMADA, 2008). Este instrumento de colheita de dados foi aplicado a grávidas no terceiro trimestre de gravidez. Resultados: O empoderamento da grávida é influenciado pelas variáveis sociodemográficas e as variáveis obstétricas. A informação transmitida durante a gravidez apenas influencia o empoderamento da grávida na informação sobre dúvidas relativas à gravidez e parto. O emissor de informação durante a gravidez (aleitamento materno; alimentação e aumento de peso na gravidez; hábitos nocivos na gravidez e atividade/repouso) interage na predição do empoderamento da grávida. Conclusão: A educação para a saúde durante a gravidez, é essencial, no sentido da autonomia e empoderamento da grávida. O profissional de saúde tem um papel de destaque na transmissão de informação durante a gravidez, como confirmado pelos resultados obtidos. Palavras-chave: Informação na gravidez; Empoderamento da grávida. ABSTRACT Title: Pregnant women’s empowerment during pregnancy surveillance. Background: Since the pregnancy is a period of physical and psychological adaptation, the concept of health promotion for pregnant women emerges. She must have sufficient and objective information in each stage of motherhood in order to achieve autonomy and empowerment. It becomes pertinent to study the factors that influence pregnant women’s empowerment in order to improve it. Objectives: To describe the sociodemographic and obstetric profile of pregnant women; Relate the sociodemographic and obstetric variables with the empowerment of pregnant women; Relate information transmission during pregnancy with pregnant women’s empowerment. Method: This is a non-experimental, quantitative, cross-sectional, descriptive and correlational study with a non-probability convenience sample (n=195). Data collection was made through a questionnaire comprising a sociodemographic component and obstetric history (previous and current) and a pregnant women’s empowerment scale (KAMEDA; SHIMADA, 2008). This data collection instrument was administrated to pregnant women in the third pregnancy trimester. Results: The pregnant women’s empowerment is influenced by sociodemographic and obstetric variables. The information transmitted during pregnancy only affects pregnant women’s empowerment in the information on questions relating to pregnancy and childbirth. The information’s transmitter during the pregnancy (breastfeeding; feeding and weight gain in pregnancy; harmful habits in pregnancy and activity/rest) interact in the prediction of the pregnant women’s empowerment. Conclusion: The health education during pregnancy is essential to the autonomy and empowerment of the pregnant women. Health professionals have an important role in information transmission during pregnancy, as confirmed by the results. Keywords: Information in pregnancy; Pregnant women’s empowerment.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1492
Aparece nas colecções:ESSV - UEMOG - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.