Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1558
Título: Riscos psicossociais no trabalho dos enfermeiros
Autor: Ribeiro, Miguel Filipe Almeida
Palavras-chave: Doenças ocupacionais
Enfermeiros
Esgotamento profissional
Factores de risco
Local de trabalho
Psicologia
Stresse psicológico
Violência
Bullying
Burnout, professional
Mobbing
Nurses
Occupational diseases
Psychology
Risk factors
Stress, psychological
Workplace
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Introdução – Os riscos psicossociais relacionados com o trabalho são identificados como uma das grandes ameaças contemporâneas, para a saúde e segurança dos trabalhadores, sendo os profissionais de saúde dos grupos mais expostos a estes risco e de forma particular os enfermeiros. Este estudo tem como objetivo avaliar os riscos psicossociais relacionados com o trabalho dos enfermeiros e analisar a relação de algumas variáveis sociodemográficas, socioprofissionais e psicológicas com esses mesmos riscos. Métodos – Este trabalho é quantitativo, descritivo, analítico e correlacional e de cariz transversal. A amostra é não probabilística por conveniência, constituída por 232 enfermeiros que trabalham nos distritos de Viseu e Aveiro. Como instrumento de colheita de dados foram utilizados um questionário sociodemográfico e socioprofissional, Escala de satisfação com o suporte social, Inventário clínico de auto conceito e o Copenhagen Psychosocial Questionnaire, versão média. Resultados – Foram referidos como sendo maiores riscos, a previsibilidade, a influência no trabalho, o apoio social de superiores, as exigências cognitivas, a satisfação com a chefia direta e a possibilidade de desenvolvimento. Os itens menos referidos são: o Bullying, o Stress, os problemas em dormir, a Confiança horizontal e a Transparência do papel laboral desempenhado. As enfermeiras percecionam mais riscos relativos à Saúde Física e psicológica. O aumento da idade diminui a perceção dos riscos relativos às Satisfação no trabalho e aumenta a perceção dos riscos relativamente às exigências físicas e psicológicas. Os enfermeiros com Mestrado/Doutoramento percecionam mais riscos relativamente á Saúde Física e Psicológica. Os enfermeiros sem contrato a termo certo ou indeterminado, percecionam mais riscos relativos às Exigências Físicas e psicológicas e Satisfação no trabalho e os enfermeiros com contrato definitivo têm uma maior perceção dos riscos relativos ao Apoio Social e Familiar. Com o aumento do tempo de serviço, diminui a perceção de riscos relativos á Satisfação no trabalho. Os enfermeiros que trabalham nos hospitais percecionam mais os riscos relativamente á Satisfação no trabalho e ao Apoio Social e Familiar. Os enfermeiros sem funções de chefia percecionam mais riscos relativamente á Satisfação no trabalho. Os enfermeiros que referem essencialmente as exigências mentais, têm uma maior perceção dos riscos relativos á Exigências físicas e psicológicas. O aumento da satisfação com o suporte social diminui a perceção de riscos relativos á Satisfação no Trabalho e Valores aumenta a perceção de riscos relativamente à Saúde Física e Psicológica. O aumento do auto conceito diminui a perceção de riscos relativos ao Apoio Social e Valores e aumenta a perceção dos riscos relativos à Saúde Física e Psicológica. Conclusões – os enfermeiros mais velhos e com mais tempo de serviço percecionam menos riscos relativos á Satisfação no trabalho. Quanto melhor for o suporte social, menor é perceção de riscos na Satisfação no Trabalho e Valores e maior na Saúde Física e Psicológica; Quanto melhor for o auto conceito, menor é a perceção de riscos no Apoio Social e Valores e maior na Saúde Física e Psicológica. PALAVRAS CHAVE Enfermeiros; Trabalho; Riscos Psicossociais.
ABSTRACT Introduction – The psychosocial risks at work are identified as one of the greatest contemporary threats to the health and safety of workers, with health professionals to be the groups most exposed to these risks and nurses in a particular way. This study aims to assess psychosocial risks related to nurses' work and analyze the relationship of certain demographic, psychological social and professional variables with these risks. Methods - This study is quantitative, descriptive, analytic and correlational and crosssectional nature. The sample is non-probabilistic for convenience, constituted of 232 nurses working in Viseu and Aveiro districts. As instrument of data collection were used a social demographic and occupational questionnaire, the satisfaction with social support scale, Clinical Self-Concept Inventory and Copenhagen Psychosocial Questionnaire, medium version. Results - Were reported as being higher risk, the predictability, influence at work, social support from superiors, the cognitive demands, satisfaction with the leadership and the ability to direct development. The items are listed under: Bullying, Stress, sleeping problems, horizontal Trust and Transparency of the role played labor. Female nurses perceive more risks relating to physical and psychological health. Aging decreases the perception of risks related to Job satisfaction and increases the perception of risks in relation to physical and psychological requirements. Nurses with Master's degree / PhD perceive more risks relatively to Physical and Psychological Health. Nurses without a contract for a fixed term or indefinite, perceive more risks relating to Physical and psychological requirements and satisfaction at work and the nurses with definitive contract have a higher perception of risk for the Family and Social Support. With the increase of length of service, reduces the perceived risks of job satisfaction. Nurses working in hospitals perceive more risks on job satisfaction and the Family and Social Support. Nurses without leadership functions perceive more risks on job satisfaction. Nurses, who reported essentially the mental demands, have a higher perception of risk on physical and psychological requirements. The increased satisfaction with social support reduces the perceived risks of job satisfaction and values and increases the risk perception on the Physical and Psychological Health. The increase in self-concept decreases the perception of risk for the Social Support and Values and increases the perception of risk related to Physical and Psychological Health. Conclusions - Older nurses and nurses with longer service perceive less risk for satisfaction at work. A good social support, decreases the perception of risk in Job Satisfaction and Values and increases in Physical and Psychological Health. The better selfconcept, decreases the risk perception in Social Support and Values and increase in Physical Health and Psychological. KEYWORDS Nurses, Labor, Psychosocial Risks.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1558
Aparece nas colecções:ESSV - UER - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
RIBEIRO Miguel Filipe Almeida, Riscos Psicossociais Trabalho Enfermeiros.pdfDocumento principal2,59 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.