Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1578
Título: Suporte social e adesão terapêutica no doente com síndrome coronária aguda
Autor: Pina, Sílvia Mabel Mendes
Palavras-chave: Adesão à medicação
Apoio social
Cooperação do doente
Doença aguda
Doença coronária
Acute disease
Coronary disease
Medication adherence
Patient compliance
Social support
Data de Defesa: 2011
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Enquadramento: O suporte social tem sido directamente relacionado com a diminuição da mortalidade dos doentes cardíacos ao promover e melhorar a adesão ao regime terapêutico. (ABREU-RODRIGUES; SEIDL, 2008). Objectivos: Relacionar as variáveis sociodemográficas, as referentes aos serviços de saúde, as referentes à terapêutica farmacológica e os estilos de vida com a satisfação com o suporte social; relacionar suporte social e a adesão terapêutica no doente com Síndrome Coronária Aguda (SCA). Métodos: Estudo transversal e correlacional. Amostra: 110 utentes com SCA, (68,2% masculinos e 31,8% femininos), frequentadores da consulta externa do Hospital Universitário Pêro da Covilhã, de 15 de Maio a 3 Junho de 2011. Usado o questionário, constituído por uma componente sociodemográfica e outra de saúde, uma escala de avaliação da satisfação com o suporte social (PAIS RIBEIRO, 1999) e uma medida de adesão aos tratamentos (DELGADO; LIMA, 2001). Resultados: Os indivíduos com companheiro possuem maior satisfação com o suporte social na satisfação com os amigos (p=0,000), na Intimidade (p=0,006) e no valor global (p=0,007). Os estilos de vida são preditores da satisfação com os amigos (β=0,200; p=0,033), da família (β=0,260; p=0,006), da intimidade (β=0,244; p=0,009) e do valor global (β=0,263; p=0,005). A idade é preditora da satisfação com os amigos (β=-2,895; p=0,005). A distância do domicílio aos serviços de saúde é preditora da satisfação com a intimidade (β=- 0,216; p=0,020) e do valor global (β=-0,218; p=0,019). O custo com a medicação é preditora da satisfação com as actividades sociais (β=-0,218; p=0,022). Apenas a satisfação com a família, apresentou uma correlação significativa com a adesão aos tratamentos (r=0,163; p=0,044) Conclusão: A família e os recursos comunitários devem ser encarados como parceiros na equipa de saúde, razão pela qual devem ser aliados no processo de educação terapêutica imprescindível para o tratamento das doenças crónicas Palavras-chave: Suporte Social, Adesão Terapêutica e Síndrome Coronária Aguda.
ABSTRACT Framework: Social support has been directly related to the decrease in mortality of heart patients by promoting and improving adherence to therapy. (ABREU-RODRIGUES; SEIDL, 2008). Aims: Relate the sociodemographic variables, those relating to health services, those relating to drug therapy and lifestyle, with the satisfaction with social support; relate social support and therapeutic adherence in patients with acute coronary syndrome (ACS). Methods: Cross-sectional and correlational study. Sample: 110 users with ACS (68.2% male and 31.8% female), patrons of the Pêro da Covilhã University Hospital outpatient center, from 15th May to 3rd June 2011. A questionnaire consisting of a sociodemographic part as well as a health part was used, along with a scale to assess satisfaction with social support (PAIS RIBEIRO, 1999) and a measure of adherence to treatment (DELGADO, LIMA, 2001). Results: Individuals with partners show greater satisfaction with social support on what concerns satisfaction with friends (p = 0.000), intimacy (p = 0.006) and overall value (p = 0.007). Lifestyles are predictors of satisfaction with friends (β = 0.200, p = 0.033), family (β = 0.260, p = 0.006), intimacy (β = 0.244, p = 0.009) and overall value (β = 0.263, p = 0.005). Age is a predictor of satisfaction with friends (β =- 2.895, p = 0.005). Distance from home to health care centers is a predictor of satisfaction with intimacy (β =- 0.216, p = 0.020) and overall value (β =- 0.218, p = 0.019). Cost of medication is a predictor of satisfaction with social activities (β =- 0.218, p = 0.022). Only satisfaction with family showed a significant correlation with treatment adherence (r = 0.163, p = 0.044) Conclusion: Family and community resources should be viewed as partners in the health care team. They should be allies in the therapeutic education process that is essential to the treatment of chronic diseases. Key-words: Social Support, Therapeutic Adherence and Acute Coronary Syndrome.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1578
Aparece nas colecções:ESSV - UEMC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PINA Silvia Mabel MendesTESE MESTRADO.pdfDocumento principal4,35 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.