Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1614
Título: As implicações do envolvimento do pai na gravidez parto na ligação emocional com o bebé
Autor: Nogueira, João Rui Duarte Farias
Ferreira, Manuela Maria Conceição, orient.
Palavras-chave: Apego a objectos
Emoções
Gravidez
Pai
Parto
Psicologia
Relação pai-criança
Trabalho de parto
Bonding
Emotions
Father-child relations
Fathers
Labor, obstetric
Object attachment
Parturition
Pregnancy
Psychology
Data de Defesa: 2011
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Palavras-chave: ligação emocional, pai, bebé, envolvimento, gravidez, parto O estudo tem como objectivo conhecer as implicações do envolvimento do pai na gravidez/parto na ligação emocional com o bebé. A ligação emocional entre pai e filho é determinante para a transição deste para a paternidade e para o desenvolvimento do bebé. Quando o pai está fortemente ligado ao seu filho sente-se mais responsável pela sua família, por lhe providenciar apoio emocional, físico e financeiro. A literatura recente indica que a idade (não muito elevada), um bom nível de escolaridade, o planeamento da gravidez e aguardar o nascimento do 1º filho promovem o envolvimento do pai na gravidez, o que aumenta a vinculação pré-natal. É um estudo transversal, quantitativo de carácter descritivo-analítico. Pretendemos verificar se existe relação entre as variáveis sociodemográficas, o envolvimento na gravidez ou o corte do cordão umbilical com a ligação emocional do pai com o bebé. O estudo foi realizado através da aplicação de um questionário em três momentos diferentes (durante o trabalho de parto, no 1º e no 3º dia após o parto) a 222 pais, no Hospital de São Teotónio EPE - Viseu entre Novembro de 2010 e Janeiro de 2011. A ligação emocional do pai com o bebé foi medida utilizando a escala Bonding, validada para a população Portuguesa (FIGUEIREDO [et al.] 2005 a). Pela análise dos dados com um intervalo de confiança de 95%, verificámos que a idade (entre 25 e 40 anos) (p=0,024), o acompanhamento da grávida às consultas de vigilância da gravidez (p=0,011), o acompanhamento da grávida nos preparativos para o nascimento do bebé (p= 0,002), a leitura de informação sobre o bebé em desenvolvimento (p=0,006), o envolvimento na gravidez (p=0,000) e o corte do cordão umbilical (p=0,001) influenciam positivamente a ligação emocional do pai com o bebé. Os resultados apontam para uma melhoria na ligação afectiva entre o pai e o bebé se os profissionais de saúde promoverem o envolvimento do pai na gravidez, nomeadamente através do acompanhamento da grávida às consultas de vigilância da gravidez, nos preparativos para o nascimento do bebé e na leitura de informação sobre o bebé em desenvolvimento. O envolvimento do pai no parto, estando atento às suas expectativas e proporcionando o corte do cordão umbilical, também parece influenciar positivamente a sua ligação emocional com o bebé.
ABSTRACT Key words: emotional bonding, father, baby, engagement, pregnancy, childbirth The aim of this study is to understand the implications of the father‟s involvement during pregnancy and childbirth in the emotional bond with the baby. The emotional bond between father and child is key to the transition to parenthood and to the baby‟s development. When the father is strongly bonded with his child, he feels more responsible for his family to provide them with emotional, physical and financial support. Recent literature indicates that age (not too high), a high level of education, planning the pregnancy and waiting for the birth of the first child promotes the father‟s involvement in the pregnancy, which increases prenatal bonding. This is a cross-sectional, quantitative study which is descriptive and analytical in nature. We intend to verify if there is a relationship between socio-demographic variables, involvement in pregnancy or cutting the umbilical cord with the father‟s emotional bond with the baby. The study was conducted by administering a questionnaire at three different times (during labour, on the 1st and on the 3rd days after birth) to 222 fathers at the St. Teotonio Hospital-Viseu EPE between November 2010 and January 2011. The father's emotional bond with the baby was measured using the Bonding scale, validated for the Portuguese population (FIGUEIREDO [et al.] 2005 a). From analysing the data, with a confidence interval of 95%, we found that age (between 25 and 40 years) (p = 0.024), accompanying the mother during her medical appointments (p = 0.011), accompanying the mother in preparation for the birth (p = 0.002), reading information about baby development (p = 0.006), involvement in the pregnancy (p = 0.000) and cutting the umbilical cord (p = 0.001) positively influence the father's emotional bond with the baby. The results indicate an improvement in the emotional bond between father and child if health care providers promote the father‟s involvement throughout the pregnancy, including through accompanying the mother during her medical appointments, in preparation for the baby's birth and reading of information on baby development. The father‟s involvement at birth, being aware of his expectations and providing the opportunity to cut the umbilical cord also seem to have a positive influence on his emotional bond with the baby.
Descrição: Curso de mestrado em enfermagem de saúde materna obstetrícia e ginecologia
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1614
Aparece nas colecções:ESSV - UEMOG - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
NOGUEIRA João Rui Duarte Farias Dissertação Mestrado.pdfDocumento principal1,86 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.