Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1675
Título: Variáveis que influenciam tempo de cicatrização nas úlceras de perna
Autor: Cruz, Manuel António Alves Duarte
Palavras-chave: Artrometria articular
Cicatrização de feridas
Diagnóstico
Doença crónica
Factores de tempo
Hemodinâmica
Insuficiência venosa
Pensos e ligaduras de compressão
Perna
Úlcera varicosa
Veias
Terapêutica
Arthrometry, articular
Chronic disease
Compression bandages
Diagnosis
Hemodynamics
Leg
Therapeutics
Time factors
Varicose ulcer
Veins
Venous insufficiency
Wound healing
Data de Defesa: 2011
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Objectivo: Avaliar a influência das variáveis clínicas e sócio-demográficas, no tempo de cicatrização das úlceras de perna de origem venosa, submetidas a terapia compressiva. Método: Trata-se de um estudo de investigação descritivo, transversal e correlacional. A amostra é constituída por 60 utentes portadores de úlcera de perna de origem venosa, em tratamento no Serviço de Tratamento de Feridas Crónicas da UCSP de Santa Comba Dão. Critérios de inclusão: Doentes pertencentes ao STFC da UCSP de Santa Comba Dão; Indivíduos com idade superior a 20 anos; IPTB ≥ 0,5; Doentes submetidos a terapia compressiva com ligaduras de curta tracção. Resultados: dos 62 doentes em estudo, A maioria situa-se no grupo etário dos 71 aos 80 anos (63%). No que se refere ao sexo dos utentes 50% são do sexo feminino. Relativamente à escolaridade dos utentes, a maioria (60%) possui a 4ª classe (ou 4º ano de escolaridade do Ensino Básico) e os restantes utentes ou são analfabetos ou apenas sabem assinar. A doença concomitante que apresenta maior frequência relativa é a hipertensão arterial, seguida de diabetes. A média do IMC da amostra é de 30,61. Em relação à dor, os doentes após quatro semanas de tratamento, tendo por base a terapia compressiva, apresentaram uma diminuição da dor avaliada através da EVA (de 6,10 de média antes do tratamento, passaram a 2,7 após 4 semanas) Os utentes que tomavam analgésicos e anti-inflamatórios e drogas adjuvantes reduziram em 70,6% o consumo de medicação para a dor após as 4 semanas. Relativamente ao controlo da infecção, os resultados evidenciam que há uma diminuição muito significativa do número de prescrições de antibióticos após 12 meses ou até à lesão cicatrizada, comparativamente com o ano anterior à entrada no serviço Os utentes que possuem amplitude do movimento tíbio-társica menor demoram mais tempo a cicatrizar a úlcera da perna.Torna-se pertinente incluir no tratamento, um programa de reabilitação. À medida que a duração da úlcera aumenta o tempo de cicatrização também aumenta. Conclusão/Discussão As úlceras de perna podem influenciar quase todos os aspectos da vida de um doente. Por este motivo torna-se urgente criar unidades de referência no tratamento de feridas, baseados na comunidade, onde exista a preocupação de realizar uma abordagem holística e especializada. Palavras Chave – Úlceras de perna; Terapia compressiva; Amplitude da articulação tíbio - társica.
ABSTRACT Objective: Evaluate the influence of the clinical and socio-economics variables in the healing time of the venous leg ulcers submitted to compression therapy. Method: It´s a descriptive, transversal and co-relational investigation study. The sample is formed by 60 patients with venous leg ulcers, in treatment on the Chronic Wound Treatment Service (STFC) of Santa Comba Dão (USCP) Inclusion criteria: Patients treated in the STFC of Santa Comba Dão USCP; individuals with more than 20 years old; IPTB ≥ 0,5; patients in compression therapy with short traction bandages. Results: Most of the patients in this study have between 71 and 80 years old (63%) and 50% are female. Concerning the patients schooling, 60% of them have the 4º grade of the primary school and the others are illiterate or only now how to sign. High Blood Pressure is the concomitant disease with most relative frequency, followed by Diabetes Mellitus. In average the BMI is 30,61. Regarding pain, after four weeks in compressive therapy the patients had a pain decrease measured by EVA (6,10, in average, before the treatment, turn out in 2,7 after 4 weeks) Patients on painkillers, anti-inflammatory and adjuvant drugs, reduced it´s use in 70,6% after 4 weeks. Regarding the infection management, the results show there is a very significant decrease of antibiotics prescription after 12 months or until the healing of the lesion, compared to the year before the beginning of the treatment. Patients with less tibio-tarsic movement amplitude take longer to heal the leg ulcer. It became pertinent to add in treatment, a rehabilitation program. As the duration of the ulcer increases, the healing time increase as well. Conclusion/Discussion Leg Ulcers can influence almost the aspects of patient´s life. For that reason it became urgent to create reference units on wound treatment, based in the community, with the concern to make a holistic and specialized approach. Keywords – Leg ulcer; Compression therapy; Tibio – Tarsic movement.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1675
Aparece nas colecções:ESSV - UER - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.