Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1682
Título: Violência doméstica: quando em lugar do afecto surge a agressão
Autor: Correia, Luis Manuel Santos
Nunes, Maria Madalena Jesus Cunha, orient.
Palavras-chave: Violência doméstica
Portugal
Domestic violence
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: cupante expressão em Portugal, desde logo, pelo número de casos apurados e divulgados pelos organismos oficiais. Identificar os processos de violência perpetrados contra pessoas vulneráveis e avaliar as condições da sua ocorrência, de modo a prevenir futuras situações, requer o domínio de instrumentos de diagnóstico e avaliação do problema. O estudo “Violência Doméstica: quando em lugar do afecto surge a agressão” procura analisar este fenómeno, com base na consulta do Processo Clínico de vítimas admitidas no Serviço de Urgência do HST-EPE, entre 2007 e 2010, com queixas configuradas na definição legal de Violência Doméstica., Trata-se de um estudo de corte transversal, quantitativo, assente numa análise exploratório-descritiva, com uma amostra de 121 vítimas de Violência Domestica, que visa descrever o sexo, idade e estado civil das vítimas, o seu grau de parentesco com o agressor e caracterizar o espaço temporal da ocorrência e o contexto da agressão. Apurou-se que a maioria dos episódios de VD ocorrem à noite (39,7%) e fim-de-semana (38%), vítimas e agressores são cônjuges/companheiros (68,6%) e a violência física (75,2%) é a mais frequente, sendo as “bofetadas, murros, cabeçadas e pontapés” a agressão mais encontrada (52,9%). Relativamente ao tipo de agressão, as lesões mais observadas foram, a “abrasão, escoriação, contusão, laceração e traumatismo” (94%), localizadas na “cabeça e pescoço” (68,3%), utilizando “cotovelos, cabeça, mãos e pés” do agressor, (40,5%). O diagnóstico clínico mais escrutinado foi “Agressão” (29,6%). Face à problemática estudada inferimos ser imperioso reforçar a investigação e monitorização do fenómeno, a qualificação de profissionais envolvidos, a sensibilização e educação da população, a promoção da segurança e integração social das vítimas e prevenção da reincidência, através da avaliação de risco e intervenções dirigidas aos agressores. Palavras-Chave: Violência Doméstica; Agressor; Agressão; Vítima.
ABSTRACT Violence within the family is a historical and sociocultural problem, which is a growing cause for concern in Portugal, first and foremost, because of the number of cases investigated and reported by the authorities. Identifying the processes of violence against vulnerable people and assessing the conditions under which it occurs, in order to prevent future recurrences, requires the appropriate use diagnostic and assessment tools. The study “Domestic Violence: when in place of affection there is aggression” seeks to analyze this phenomenon, based on the Clinical Processes of victims admitted to the Emergency Service of the HST-EPE, between 2007 and 2010, with charges made within the legal definition of Domestic Violence. It is a quantitative, cross-sectional, exploratory and descriptive study, using a sample of 121 subjects, which aims to describe the sex, age and marital status of the victims, their relationship to the aggressor and to establish the timeline of the occurrence and context of the assault. It was found that most DV episodes occurred at night (39,7%), and at weekends (38,0%); victims and perpetrators are spouses/partners (68,6%) and physical aggression (75,2%) is most common form of violence with “slapping, punching, kicking and headbutting” found to be the most common form of assault (52,9%). The most common injuries are “abrasion, bruising, contusion, laceration and trauma” (94,0%), on the “head and neck” (68,3%), resulting from the offender’s use of the “elbows, head, hands and feet”, (40,5%). The most common clinical diagnosis was “Aggression” (29,6%). In view of the issue under study, we infer that it is imperative to intensify research and to monitor the phenomenon, to raise awareness and educate the public, to give better training to all professionals involved, to promote the security and social integration of victims and prevent recurrences by risk assessment and working directly with the perpetrators. Key-Words: Domestic Violence; Offender; Assault; Victim.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1682
Aparece nas colecções:ESSV - UEMC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CORREIA Luis Manuel Santos - Dissertaçao mestrado.pdfDocumento principal843,73 kBAdobe PDFVer/Abrir
CORREIA Luis Manuel Santos - Capa.pdfCapa492,25 kBAdobe PDFVer/Abrir
CORREIA Luis Manuel Santos - Folha rosto.pdfFolha de rosto494 kBAdobe PDFVer/Abrir
CORREIA Luis Manuel Santos - Instrumento colheita informaçao.pdfinstrumento colheita dados161,59 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.