Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1743
Título: Relação de ajuda : perspetiva do enfermeiro de pediatria
Autor: Paula, Teresa Maria Figueiredo Lopes Carvalho
Rocha, Amarílis Pereira, orient.
Palavras-chave: Comportamento de ajuda
Criança
Enfermagem pediátrica
Child
Helping behavior
Pediatric nursing
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Fundamentação: A relação de ajuda enfermeiro-utente é considerada um instrumento de cuidados de enfermagem fundamental. A aquisição de qualidades para conseguir estabelecer uma relação de ajuda baseada no respeito, empatia, incondicionalidade e congruência deverá ser um dos focos de atenção dos enfermeiros, que ficarão cada vez mais aptos para desenvolverem as dimensões da relação de ajuda, pois com a experiência profissional e/ou a especialização numa área de enfermagem as competências para o estabelecimento da relação de ajuda serão percecionadas como uma mais-valia. Em pediatria é com a unidade familiar (criança/jovem e família) que se estabelece a relação de ajuda, com base na parceria de cuidados. Objetivos: Os objetivos deste trabalho são a exploração da importância da relação interpessoal entre o utente pediátrico e os enfermeiros que prestam cuidados em unidades de pediatria e a verificação da influência das variáveis sócio-demográficas nas relações interpessoais entre o enfermeiro de pediatria e os utentes em idade pediátrica. Métodos: Para o cumprimento dos objetivos realizamos um estudo quantitativo, prospetivo, transversal e descritivo-relacional. O questionário comporta a caracterização sócio demográfica da amostra e o inventário de relações interpessoais de Barrett-Lennard, elaborado para medir as dimensões de relação de ajuda (respeito, empatia, incondicionalidade e congruência), aplicado a 70 enfermeiros que prestam cuidados em unidades de pediatria. O sexo, a categoria e o estado civil não manifestam influência nas dimensões da relação de ajuda. Resultados: Concluímos que os enfermeiros dão importância à relação de ajuda, porque pontuam acima do valor médio em todas as dimensões consideradas, sendo a média mais elevada para o respeito e a menos elevada para a incondicionalidade. Conclusão: Podemos concluir que os enfermeiros que prestam cuidados em serviços de pediatria percecionam o seu desempenho na relação de ajuda que estabelecem com os utentes com idade pediátrica como sendo bom, ou seja consideram que conseguem estabelecer uma relação de ajuda baseada no respeito, na empatia, congruência e incondicionalidade como as define Barrett-Lennard. Palavras-chave: Relação de Ajuda, parceria de cuidados, enfermagem pediátrica
ABSTRACT Reasons: The nurse-patient aid relationship is considered to be a fundamental instrument of nursing care The acquisition of qualities to succeed in establishing an aid relationship based on respect, empathy, absoluteness and consistency should be one of the focal points of nurses, whom will be able to develop the dimensions of the aid relationship, since with the experience and/or the specialization in a nursing area, the skills for the establishment of the aid relationship will be perceived as an asset. In pediatrics, it is as a family unit (child/youth and family) that the aid relationship is established, based on the partnership of care. Objectives: The objectives of this study are the exploration of the importance of the interpersonal relationship between the pediatric patient and the nurses who provide care in pediatric units and the verification of the influence of socio-demographic variables in the interpersonal relationships between pediatric nurses and the pediatric aged patients. Methods: To meet the objectives we have conducted a quantitative, prospective, transversal and relational-descriptive study. The questionnaire consists of the socio-demographic characterization of the sample and the Barrett-Lennard inventory of the interpersonal relationships, developed to measure the dimensions of aid relationship (respect, empathy, absoluteness, and consistency), applied to 70 nurses who practice in pediatric units. Gender, class and marital status did not influence in the dimensions of aid relationship. Results: We have concluded that nurses give more importance to the aid relationship, because they rate above average on all the considered dimensions, the average being higher for respect and less high for the absoluteness. Conclusion: We may conclude that the nurses who practice in pediatric services perceive their performance in the aid relationship that they establish with the pediatric aged patients as being good, i.e. they consider that they can establish an aid relationship based on respect, empathy , consistency and absoluteness as defined by Barrett-Lennard. Keywords: Aid Relationship, partnership of care, pediatric nursing.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1743
Aparece nas colecções:ESSV - UECA - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PAULA Teresa Maria Figueiredo Lopes Carvalho - Dissertação mestrado.pdfDocumento principal5,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.