Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1755
Título: Influência da preparação para o parto na percepção dos cuidados culturais das puérperas da região norte de Portugal
Autor: Morais, Carla Andreia Rodrigues Almeida Tunes
Coutinho, Emília Carvalho, orient.
Duarte, João Carvalho, co-orient.
Palavras-chave: Atitude perante a saúde
Cuidados pré-natais
Cultura
Diversidade cultural
Gravidez
Parto
Portugal
Região Norte
Técnicas de relaxamento
Trabalho de parto
Attitude to health
Cultural diversity
Culture
Labor, obstetric
Pregnancy
Prenatal care
Relaxation techniques
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Enquadramento: A preparação para o parto enquanto momento de educação para a saúde durante a gravidez devem ser entendidas como algo que permite à mulher encarar e perceber esta fase, bem como aumentar o seu conhecimento e competências enquanto grávida, para que a sua perceção dos cuidados culturais seja a melhor possível, e assim, vivenciar esta experiência sem dúvidas, receios e medos. Objetivos: São objetivos para este estudo determinar a influência das variáveis sociodemográficas e obstétricas na realização de preparação para o parto; analisar a influência da preparação para o parto na perceção dos cuidados culturais e ainda a influência das variáveis sociodemográficas e das variáveis obstétricas na perceção dos cuidados culturais das puérperas da região Norte de Portugal. Métodos: Estudo de natureza epidemiológica, quantitativo, descritivo, correlacional do tipo explicativo, aplicado a 1000 puérperas das maternidades do norte de Portugal, utilizando um questionário e recorrendo à Escala de Perceção dos Cuidados Culturais. Resultados: A amostra deste estudo caracteriza-se por se encontrar em idade reprodutiva, empregadas, casadas, provenientes do meio urbano. Na sua maioria primigestas, revelando uma gravidez vigiada antes do 1ºtrimestre no Serviço Nacional de Saúde. O parto eutócico com recurso à analgesia epidural foi o mais praticado, e 39,6% das puérperas realizaram preparação para o parto. As puérperas que realizaram a preparação para o parto encontram-se em idade reprodutiva, possuem um nível de habilitações literárias elevado, são provenientes do meio urbano e empregadas, revelaram melhor perceção dos cuidados culturais, relativamente ao atendimento personalizado, significado tempo, importância da privacidade e comunicação. Conclusão: A adesão à preparação para o parto por parte das puérperas das regiões Norte de Portugal é bastante reduzida quando comparada com outros países. A sua realização pode diminuir o número de partos instrumentados bem como o número de cesarianas e promover uma melhor perceção dos cuidados culturais durante o trabalho de parto. É necessário fomentar a realização destas aulas, não só, nos meios urbanos, mas também nos meios rurais, assim como, entender o porquê de as mulheres que vigiaram a gravidez no Serviço Nacional de Saúde não aderirem as aulas de preparação para o parto. Palavras-chave: Gravidez; aulas de preparação para o parto; perceção dos cuidados culturais.
Abstract: Background: Childbirth classes, as a health education programme during pregnancy, should be understood as something that allows a woman to look and realize this phase, as well as to increase their knowledge and skills while pregnant, so they could experience cultural care perception the best way they can, and live this experience without doubts, fears and anxieties. Objectives: The objectives for this study is to determinate the influence of sociodemographic and obstetric variables in childbirth classes; analyze the influence of childbirth classes in cultural care perception and also the influence of sociodemographic and obstetric variables in cultural care perception by the women of North of Portugal Methods: This is an epidemiological, quantitative, descriptive, correlational and explanatory study, applied to 1000 women in the north of Portugal, using a questionnaire and using the Scale of Cultural Care Perceptions. Results: The sample is characterized by being in reproductive age, employed, married, from the urban area. Mostly first time pregnants, took their prenatal care vigilance before the 1st quarter in the public service. The normal delivery with the use of epidural analgesia was the most practiced, and 39.6% of women had childbirth classes. The women who took childbirth classes are at a reproductive age, have a high level of qualifications, are from urban areas and employed. They revealed a better perception of cultural care, especially in the personalized service, meaning of time, the importance of privacy and communication. Conclusion: Attendance to the childbirth classes by the women in the North of Portugal is quite low when compared to other countries. These classes can reduce the number of instrumented deliveries, the number of caesareans and also promote a better cultural care perception during labor. It is necessary to provide these classes, not only in urban areas, but also in rural locations, as well as, trying to understand why women who took her prenatal care in the public service did not attend childbirth classes. Keywords: Pregnancy; childbirth classes; cultural care perception.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1755
Aparece nas colecções:ESSV - UEMOG - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MORAIS Carla Andreia Rodrigues Almeida Tunes - Dissertação mestrado.pdfDocumento principal4,58 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.