Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1806
Título: Funcionalidades dos acessos vasculares em doentes hemodialisados
Autor: Moura, Ana Sílvia Diogo Fernandes
Nunes, Maria Madalena Jesus Cunha, orient.
Palavras-chave: Cateterização
Cateterização venosa central
Falência renal crónica
Hemodiálise
Catheterization
Catheterization, central venous
Kidney failure, chronic
Renal dialysis
Data de Defesa: 2011
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Palavras-chave: acesso vascular, hemodiálise, funcionalidade do acesso vascular O acesso vascular é vital em doentes com insuficiência renal crónica terminal (IRCT) em programa de diálise e a sua disfunção é a maior causa de morbilidade e hospitalizações, sendo da responsabilidade do enfermeiro dotar cada indivíduo de competências para preservar e cuidar o acesso, criar programas de avaliação da qualidade e implementar procedimentos para maximizar a sua longevidade. Dada a importância e pertinência do tema, sentiu-se necessidade de realizar um estudo exploratório, numa amostra de 127 doentes em tratamento de hemodiálise, com os objectivos de caracterizar o tipo de acesso vascular, avaliar a funcionalidade e determinar a influência das variáveis sociodemográficas e clínicas na funcionalidade do acesso, através do recurso a grelha de observação como instrumento de colheita de dados. A idade média da amostra é de 67,76 anos (Dp=14,372), constituída por 65,4% de homens e 34,6% de mulheres. Os acessos funcionais prevalecem (85,8%) e os acessos disfuncionais são encontrados maioritariamente nas mulheres (22,7%), no grupo etário “>70 anos” (83,2%) e em doentes com cateter venoso central (CVC) com 45,5%. Os IRCT com diabetes apresentam maioritariamente acessos funcionais. Doentes com CVC e com recurso ao Citra-LockTM como solução tampão manifestaram maior percentagem de acessos disfuncionais (60%). É indiscutível a importância da monitorização dos acessos vasculares para permitir uma actuação precoce. O CVC é o tipo de acesso com maior percentagem de disfunção, pelo que é sempre preferível uma fístula arteriovenosa (FAV) ou prótese (PTFE). Para aumentar a sua longevidade compete ao enfermeiro uma vigilância e avaliação regulares, de forma evitar falência do acesso e prevenir possíveis complicações.
ABSTRACT Keywords: vascular access, hemodialysis, access flow, ESRD Vascular access is vital in patients with end-stage renal disease (ESRD) hemodialysis program and its dysfunction is the major cause of morbidity and hospitalizations, being responsibility of nurses to provide each individual skill to care and preserve access, create programs and implement quality assessment procedures to maximize its longevity. According to the importance and relevance of the topic, it was felt necessary to conduct an exploratory study with a sample of 127 patients on hemodialysis treatment with the objectives to characterize the type of vascular access, evaluate the functionality of access and the influence of sociodemographic variables and clinical in functionality access, using the grid of observation as a tool for data collection. The average age is 67.76 years (SD = 14.372), was composed of 65.4% men and 34.6% women. The access functional prevail (85.8%) and dysfunctional access are found mostly in women (22.7%), in the age group ">70" (83.2%) and in patients with central venous catheter (CVC) (45.5%). The ESRD stage 5 with diabetes has mostly functional access. Patients with CVC and use of Citra-LockTM as buffer showed greater percentage of dysfunctional access (60%). There is no doubt in the importance of monitoring of vascular access to allow early action. The CVC is the type of access with the highest percentage of dysfunction, so it is always more desirable an arteriovenous fistula (AVF) or arteriovenous grafts (PTFE). To increase its longevity rests it’s incumbent upon to the nurse to supervise and evaluate regularly, in order to avoid failure of the access and prevent further complications.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1806
Aparece nas colecções:ESSV - UEMC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MOURA Ana Silvia Diogo Fernandes - Dissertação mestrado.pdfDocumento principal1,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.