Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1811
Título: O património cultural imaterial como dinamizador das aulas de EVT
Autor: Trabulo, Ana Bárbara Parchão
Orientador: Cardoso, Ana Paula
Pereira, José
Palavras-chave: Educação Visual e Tecnológica
Património Cultural Imaterial
2.º Ciclo do Ensino Básico
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Educação de Viseu
Resumo: O património cultural imaterial, enquanto elemento estrutural de projetos artísticos e dinamizador das aulas de Educação Visual e Tecnológica, assume-se como uma questão relevante, passível de ser avalizada, de modo a determinar se o processo de ensino/aprendizagem da disciplina de EVT pode contribuir para a familiarização dos alunos com o património imaterial local, mais especificamente no contexto das suas vivências. Neste sentido, este projeto de investigação assentou sobre um estudo de caso numa escola urbana do concelho de Viseu, situada na área urbana da cidade, inserida num contexto de grande riqueza cultural. Trata-se de um estudo de caso, que envolveu a análise documental relevante para o estudo, bem como o questionamento a Encarregados de Educação dos alunos do 2º Ciclo do Ensino básico, professores de Educação Visual e Tecnológica e Diretores de Turma. Ao longo do desenvolvimento deste estudo, de natureza eminentemente descritiva, observámos aspetos relevantes sobre o conhecimento e a (des)valorização da cultura imaterial local e a forma como esta tem sido transmitida aos jovens estudantes. Os resultados obtidos indiciam, grosso modo, que a comunidade escolar conhece e demonstra sensibilidade para as questões relativas ao património cultural imaterial; porém, e por si só, essa atitude não tem sido suficiente para que a escola promova a preservação desse património e influencie significativamente uma mudança de atitude na comunidade onde a escola se encontra inserida.
The intangible cultural heritage, whilst a structural element of artistic projects and an energizer of Visual and Technological Education classes, assumes itself as a relevant issue, liable to assessment, in order to determine whether the process of teaching / learning the subject of VTE can help familiarize students with the local intangible heritage, specifically in the context of their experiences. Thus, this research project was based on a case study of an urban school in the district of Viseu, located in the urban area of the city and set in a context of great cultural richness. This is a case study which involved documentary analysis relevant to the study, as well as questionnaires to the students’ parents of the 2nd Cycle of Basic Education, to Visual and Technological Education teachers and to Class Teachers. Throughout the development of this study, of mainly a descriptive nature, relevant aspects were observed about knowledge and the (de) valuation of the intangible local culture, and the way it has been transmitted to the young learners. The results roughly indicate that the school community knows and demonstrates sensitivity to issues related to the intangible cultural heritage. However, this attitude alone has not been sufficient for the school to promote the preservation of this heritage, and influence significantly a change of attitude in the community where the school is located.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1811
Aparece nas colecções:ESEV - DPCE - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ana Trabulo PCI.pdf2,22 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.