Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1873
Título: Filhos de ninguém : a devolução no processo de adoção
Autor: Brito, Sónia Alexandra de Figueiredo
Orientador: Mendes, Francisco
Fernandes, Rosina
Palavras-chave: Adoção
Perceção dos técnicos
Devolução
Data de Defesa: Mai-2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Educação de Viseu
Resumo: Este estudo tem como objetivo explorar o problema da devolução no processo de adoção na perspetiva dos técnicos envolvidos. A adoção, apesar de ser uma medida judicial de combate ao abandono na infância e juventude, assente na colocação de crianças e jovens em risco em famílias adotivas, nem sempre se concretiza com êxito. Quando a adaptação entre as partes não acontece, por vários motivos, os pais adotivos podem acabar por proceder à devolução, resultando num duplo abandono vivenciado por estas crianças e jovens (Mattos, Hernandes, & Eloy, 2011). A temática em análise não tem sido frequentemente estudada. Procurou-se assim, desenvolver um projeto de investigação que permita, numa perspetiva exploratória, começar por compreender a perceção dos técnicos de intervenção psicossocial envolvidos no processo de adoção sobre o problema da devolução da criança/jovem adotado. Para além do enquadramento teórico necessário à compreensão do tema, são apresentados os elementos que constituem o plano de investigação a desenvolver para compreender a questão de estudo. Pretende-se aplicar uma entrevista semiestruturada, construída especificamente para este estudo, a 30 técnicos com funções de acompanhamento psicossocial de crianças/jovens e famílias nos processos de adoção. A análise de conteúdo necessária à compreensão da questão de estudo será o procedimento de análise dos dados que serão recolhidos neste âmbito. Em última instância, pretende-se acrescentar um contributo que permita ajudar a compreender como se podem evitar situações desta natureza, com repercussões certamente nefastas para estas crianças/jovens.
ABSTRACT This study aims to explore the problem of adoption disruption in the perspective of the professionals involved. Adoption, despite being a measure to combat neglect in childhood and youth, based on the placement of children and youth at risk in adoptive families, not always is successfully implemented. When the adjustment between children/youth and the new family does not happen, for various reasons, the adoptive parents may end up returning the adopted, resulting in a new abandonment experience to these children/youth (Mattos, Hernandes, & Eloy, 2011). The thematic in analysis hasn’t been frequently studied. A research project was developed in order to understand, in an exploratory perspective, the perception of the professionals involved in the adoption process on the issue of the adoption disruption. In addition to the theoretical framework necessary for understanding the subject, this work presents the elements that constitute the research plan developed to understand the question of study. A semi-structured interview, developed specifically for this study, will be used in a sample of 30 professionals involved in adoption processes. Content analysis necessary to understand the question of study will be the procedure used to analyze data that will be collected. Ultimately, we intend to add a contribution that could help to understand how to avoid such situations with serious repercussions to these children/youth.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1873
Aparece nas colecções:ESEV - DPCE - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Indice - filhos de ninguem.pdf162,94 kBAdobe PDFVer/Abrir
Filhos de Ninguém a Devolução no processo de Adoção[1] correção.pdf541,87 kBAdobe PDFVer/Abrir
capa-esev-105_2.pdf1,73 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.