Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1915
Título: Perceções dos professores do 1º Ciclo e representantes de orgãos de gestão face à escola multicultural
Autor: Cabral, Fátima Carla Lopes Albuquerque
Orientador: Cardoso, Ana Paula
Rocha, João
Palavras-chave: Escola multicultural
Inclusão
Educação intercultural
Professores do 1.º Ciclo,
Representantes de órgãos de gestão
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Educação de Viseu
Resumo: Vivemos numa sociedade caraterizada pela globalização e os fluxos migratórios são uma realidade, contribuindo para a existência de uma população escolar cada vez mais diversificada em termos culturais. A escola, preocupada com a necessidade de atender a todos os seus alunos, depara-se com a tarefa de lidar com sentimentos de intolerância, discriminação, preconceito, racismo, entre outros, que podem levar à exclusão social de alunos pertencentes a grupos étnicos. Neste contexto, pretendemos com este trabalho compreender como é que os representantes de órgãos de gestão e os professores lidam com o fenómeno multicultural na escola/sala de aula, de forma a promover uma educação intercultural, uma verdadeira inclusão sob a égide de uma educação para todos. A análise da informação recolhida através do inquérito por entrevista, a cinco representantes dos órgãos de gestão e a oito professores do 1º Ciclo do Ensino Básico (1º CEB), de um Agrupamento do distrito de Viseu, permitiu-nos desocultar as perceções face ao fenómeno multicultural e a forma como a inclusão de grupos étnicos na sala de aula é perspetivada. Através dos dados obtidos constatamos que a diversidade cultural na escola, particularmente de grupos étnicos nas salas de aula, é encarada como um esforço exclusivo do professor, o qual se preocupa essencialmente com o sucesso escolar desses alunos, possuindo poucos recursos materiais e humanos, sendo, ainda, confidenciada a necessidade de formação no domínio da multiculturalidade. Os resultados do estudo efetuado permitem-nos concluir que os professores necessitam de valorizar a diferença cultural, mas também de conhecimentos que lhes possibilitem desenvolver estratégias de atendimento inclusivo, a fim de poderem flexibilizar o currículo e desenvolver uma pedagogia diferenciada. Quanto aos representantes dos órgãos de gestão, apraz-nos afirmar que podem ter um papel importante na implementação de uma cultura de escola aberta à diversidade, onde a organização da escola e a supervisão podem ser utilizadas para desenvolver projetos verdadeiramente interculturais, estabelecendo parcerias, instruir atitudes positivas e influenciar as práticas.
ABSTRACT: Our society is characterized by globalization. Other reality is also migration, contributing to the existence of a school population increasingly diverse in cultural terms. The school institution, concerned about the need to serve all students, is faced with the task of dealing with feelings of intolerance, discrimination, prejudice, racism, among others, feelings that may lead to social exclusion of students from ethnic groups. In this context, this work intends to understand how school governing bodies and teachers deal with the multicultural school / classroom phenomenon in order to promote intercultural education, a true inclusion sponsored by education for all. The analysis of information gathered through the interview to five representatives of governing bodies and eight elementary school teachers, of a one Gathering Viseu district survey allowed us to uncover the perceptions towards multicultural phenomenon and how they perceive inclusion of ethnic groups in classroom. Our results show that cultural diversity in school, particularly of ethnic groups in the classroom, is seen as a unique effort of the teacher, who is concerned primarily with the academic success of these students, having few material and human resources and feeling the need for training in the multiculturalism field. The results of our study allowed us to conclude that teachers need to value all cultures. They also need the knowledge to develop comprehensive strategies, so that they can make the curriculum flexible and develop a differentiated pedagogy. As to the management we may to say that they may have an important role in the implementation of a school culture open to diversity, where the school organization and supervision can be used to develop truly cross-cultural projects, establishing partnerships, train positive attitudes and influence school practices.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1915
Aparece nas colecções:ESEV - DPCE - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
total FINAL corrigido 4 .pdf1,92 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.