Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1972
Título: Prevalência do risco de quedas nos utentes institucionalizados na UCCI de Vouzela
Autor: Correia, Ana Marta Ferreira Costa
Chaves, Cláudia Margarida Correia Balula, orient.
Duarte, João Carvalho, co-orient.
Palavras-chave: Acidentes por quedas
Continuidade de cuidados ao doente
Factores de risco
Idoso
Institucionalização
Prestação integrada de cuidados de saúde
Prevalência
Risco
Viseu
Vouzela
Accidental falls
Aged
Continuity of patient care
Delivery of health care, integrated
Institutionalization
Prevalence
Risk
Risk factors
Portugal
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Enquadramento: Entre os múltiplos problemas que afetam o utente institucionalizado, emerge uma questão de fundo relacionada com as quedas que ocorrem nas instituições, os fatores predisponentes que possam estar relacionados e as consequências que daí advém. Objetivos: Analisar a influência de variáveis sociodemográficas no risco de quedas dos utentes da UCCI de Vouzela; analisar a relação entre as variáveis contextuais de internamento e o risco de quedas destes utentes; analisar se o grau de dependência interfere no risco de quedas nestes utentes. Métodos: estudo de natureza quantitativa, retrospetivo, comparativo e descritivo- correlacional. Amostra é constituída por 298 utentes, referente a 81,64 % da totalidade da população. Colheita de dados visou o contexto sociodemográfico, dados referentes ao internamento (Escala Numérica da Dor), dados relativos ao nível de dependência (Índice de Lawton e Brody e Índice de Katz) e ao risco de queda (Escala de Morse). Resultados: Verificou-se que 63,43% são utentes do sexo feminino, sendo 36,57% do sexo masculino, com uma média de 78,61 anos de idade. Dos utentes 59,7% não tem companheiro. Predominam os utentes (53,7%) que não possuem instrução primária. Trata-se de utentes maioritariamente reformados (99,1%). Quanto ao tempo de permanência obteve-se uma média de 126,95 dias. No que concerne à proveniência, 70,3% vêm do domicílio. A causa de solicitação de internamento foi 94,3% por situação de fragilidade do utente. 36,3% dos utentes institucionalizados tem doença crónica com episódio de agudização. A maioria dos utentes (84,2%) tem necessidade de continuidade de cuidados. Apenas 7,7% dos utentes precisam, durante o período de internamento, da prestação de cuidados paliativos. Verificou-se que 77,7% dos utentes tem necessidade de ensino ao utente e/ou aos cuidadores. A principal patologia diagnosticada nos utentes é doenças do aparelho circulatório (39,1%). Concluiu-se que a idade, o estado civil e a proveniência, influenciam o risco de quedas dos utentes. Em relação ao tempo de permanência influencia o risco de quedas aquando a alta (p=0,036), assim como a presença de sonda vesical na admissão e na alta (p=0,002; p=0,001); o diagnóstico principal (X2= 15,035; p=0,010) e os tratamentos complexos influenciam o risco de queda na admissão (X2= 11,344; p=0,003) e na alta (X2= 10,082; p=0,006). Averiguou-se que há uma prevalência significativa de utentes classificados como médio e alto risco de quedas (X2= 450,91; p=0,000). Verifica-se que o nível de dependência influencia o risco de queda na admissão (X2= 10,820; p=0,029) e na alta (X2= 15,262; p=0,004). Conclusão: Alcançou-se um maior conhecimento sobre o fenómeno em estudo, o que resultará numa melhor atuação na prática profissional quotidiana. Palavra-chave: Quedas, Dependência, Institucionalização, Rede Nacional de Cuidados Continuados.
Abstract Background: Among the multiple problems which affect the institutionalized patient, emerges a substantive question related to falling in the institutions, the predisposing factors that may be related and the ensuing consequences. Objectives: Analyze the influence of socio-demographic variables in the fall risk of the Vouzela’s ICCU patients; Analyze the relation between the contextual of internment variables and the fall risk of these patients; Analyze if the dependence degree interferes with the fall risk in these patients. Methods: Quantitative, retrospective, comparative and descriptive-correlacional study. 298 patients were analyzed which amounts to 81,64% of the total population. The data collection aimed the socio-demographic context, internment data (Numeric Pain Scale), data related to the dependence degree (Lawton e Brody Index and Katz Index) and to the fall risk (Morse Scale). Results: It was found that 63,43% of the study population are female and 36,57% are male, with a mean age of 78,61 years old. 59,7% has no partner and prevail the patients with no literacy (53,7%) and the majority is retired (99,1%).The internment has a mean period of 126,95 days. 70,3% of the patients come from the domicile. The major internment cause was the patient’s fragility (94,3%) followed by 36,3% of patients with chronic disease with an acute episode. The majority of the patients (84,2%) needs the continuity of care. Only 7,7% need palliative care during the internment. It was found that 77,7% need patient and/or caregivers’ teaching. The principal diagnostic were the diseases of the circulatory system (39,1%). It was concluded that the age, the civil status and the provenance influence the fall risk of the patients. With respect to the permanence time, it influences the fall risk at the time of the medical discharge (p=0,036), as well as the presence of bladder catheter at the admission and at the medical discharge(p=0,002; p=0,001); the principal diagnostic (X2= 15,035; p=0,010) and the complex treatments influence the fall risk at the admission (X2= 11,344; p=0,003) and at medical discharge (X2= 10,082; p=0,006). It was found that there is a significant prevalence of patients classified with medium and high risk of fall (X2= 450,91; p=0,000). The dependence degree influences the fall risk at the admission (X2= 10,820; p=0,029) and at medical discharge (X2= 15,262; p=0,004). Conclusion: It has been reached a better knowledge about the phenomenon in study that will necessarily result in a better actuation in daily professional practice Keyword: Falls, Dependency, Institutionalization, National Network for Continuing Care.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1972
Aparece nas colecções:ESSV - UESPFC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CORREIA, Ana Marta Ferreira Costa - Dissertação mestrado.pdf2,73 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.