Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1979
Título: Satisfação dos pais sobre a promoção da parentalidade realizada pelo enfermeiro de família
Autor: Costa, Anabela Lopes Rodrigues
Silva, Ernestina Maria Veríssimo Batoca, orient.
Costa, Maria Isabel Bica Carvalho, co-orient.
Palavras-chave: Cuidados primários de saúde
Enfermagem de família
Pais
Papel
Papel do enfermeiro
Parentalidade
Promoção da saúde
Psicologia
Satisfação pessoal
Health promotion
Nurse's role
Family nursing
Parenting
Parents
Personal satisfaction
Primary health care
Psychology
Role
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Enquadramento: O conceito de parentalidade ou função "parental", que designa uma atitude de co-responsabilização e partilha nas tarefas do cuidar dos filhos atendendo para a necessidade de participação de ambos os progenitores. A parentalidade positiva integra o conjunto de funções atribuidas aos pais para cuidarem e educarem os seus filhos. Pode ser descrita como promoção do desenvolvimento de relacionamento positivo e optimização do potencial desenvolvimento das crianças. Com o objectivo de promover a autonomia do sistema familiar, a intervenção de enfermagem deve basear-se na parceria com a família visando capacitá-la a nível de competências e independência Objectivos: Avaliar a satisfação dos pais sobre a promoção da parentalidade, realizada pelo enfermeiro de família; Determinar a influência das variáveis sociodemográficas e familiares dos pais; Determinar se a influência da vigilância de saúde dos recém-nascidos influencia a satisfação dos pais relativamente à promoção da parentalidade. Métodos: Estudo transversal, de natureza descritiva, realizado numa amostra não probabilística por conveniência, constituída por 62 pais de crianças até aos 6 meses de idade vigiados, no primeiro mês de vida, na consulta de saúde infantil na USFIDH, constituída maioritariamente por indivíduos do sexo feminino (88,7%). O Questionário de Satisfação dos Pais sobre Promoção da Parentalidade, foi construído com base na revisão da literatura. Resultados: O estudo indica que de uma forma global os pais apresentam-se muito satisfeitos com a promoção da parentalidade. Para este facto, contribuem de forma significativa a vigilância da gravidez na USF, a frequência às aulas de preparação para o parto na USF e o número de consultas de enfermagem realizadas. 83.9% das puérperas inquiridas fez vigilância da gravidez na USF, dos quais 85.5% foram sempre atendidas pelo enfermeiro de família. Destas, 98.4% considerou importante este atendimento personalizado. Conclusão: As evidências encontradas realçam a necessidade de se investir na formação e sensibilização dos enfermeiros sobre a importância da promoção da parentalidade, capacitando-os para a adopção de boas práticas com a criação e desenvolvimento de um programa direccionado para a promoção da parentalidade positiva. Palavras-chave: Parentalidade; Enfermeiro de família. uma atitude de co-responsabilização e partilha nas tarefas do cuidar dos filhos atendendo para a necessidade de participação de ambos os progenitores. A parentalidade positiva integra o conjunto de funções atribuidas aos pais para cuidarem e educarem os seus filhos. Pode ser descrita como promoção do desenvolvimento de relacionamento positivo e optimização do potencial desenvolvimento das crianças. Com o objectivo de promover a autonomia do sistema familiar, a intervenção de enfermagem deve basear-se na parceria com a família visando capacitá-la a nível de competências e independência Objectivos: Avaliar a satisfação dos pais sobre a promoção da parentalidade, realizada pelo enfermeiro de família; Determinar a influência das variáveis sociodemográficas e familiares dos pais; Determinar se a influência da vigilância de saúde dos recém-nascidos influencia a satisfação dos pais relativamente à promoção da parentalidade. Métodos: Estudo transversal, de natureza descritiva, realizado numa amostra não probabilística por conveniência, constituída por 62 pais de crianças até aos 6 meses de idade vigiados, no primeiro mês de vida, na consulta de saúde infantil na USFIDH, constituída maioritariamente por indivíduos do sexo feminino (88,7%). O Questionário de Satisfação dos Pais sobre Promoção da Parentalidade, foi construído com base na revisão da literatura. Resultados: O estudo indica que de uma forma global os pais apresentam-se muito satisfeitos com a promoção da parentalidade. Para este facto, contribuem de forma significativa a vigilância da gravidez na USF, a frequência às aulas de preparação para o parto na USF e o número de consultas de enfermagem realizadas. 83.9% das puérperas inquiridas fez vigilância da gravidez na USF, dos quais 85.5% foram sempre atendidas pelo enfermeiro de família. Destas, 98.4% considerou importante este atendimento personalizado. Conclusão: As evidências encontradas realçam a necessidade de se investir na formação e sensibilização dos enfermeiros sobre a importância da promoção da parentalidade, capacitando-os para a adopção de boas práticas com a criação e desenvolvimento de um programa direccionado para a promoção da parentalidade positiva. Palavras-chave: Parentalidade; Enfermeiro de família.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1979
Aparece nas colecções:ESSV - UECA - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
COSTA, Anabela Lopes Rodrigues - Dissertação mestrado.pdf3,91 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.