Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1987
Título: Influência do perfil funcional e da autoavaliação do idoso na saúde mental e emocional
Autor: Marques, Rosa Maria
Duarte, João Carvalho, orient.
Gonçalves, Amadeu Matos, co-orient.
Palavras-chave: Actividades da vida diária
Envelhecimento
Factores socioeconómicos
Idoso
Perturbações mentais
Saúde mental
Activities of daily living
Aged
Aging
Mental disorders
Mental health
Socioeconomic factors
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: O envelhecimento da população é um dado incontornável do presente, em todo o mundo. Portugal não é exceção, sendo um dos países da UE a envelhecer mais depressa: em 30 anos, a percentagem de portugueses com mais de 65 anos passou de 11% para 17,5%. Em 2050, cerca de 80% da população portuguesa apresentar-se-á envelhecida e dependente (INE, 2011). A Saúde Mental influência o bem-estar do idoso e da população, integrando um recurso essencial para a adaptação às exigências da vida. A vulnerabilidade dos idosos às perturbações mentais justifica a relevância da investigação das manifestações psicopatológicas que apresentam, para orientar as intervenções necessárias à promoção da saúde mental de forma a associar qualidade aos anos vividos (Motta e Aguiar, 2007). Neste sentido, delinearam-se as seguintes questões de investigação e os objetivos: quais as características sociodemográficas que influenciam a Saúde Mental e Emocional dos Idosos?, qual a influência do Perfil Funcional e da Autoavaliação da Saúde Mental e Emocional do idoso? Delinearam-se ainda, os seguintes objetivos de estudo: identificar as variáveis sociodemográficas que influenciam a Saúde Mental e Emocional dos Idosos; analisar o Perfil Funcional e a Autoavaliação da Saúde Mental e Emocional dos Idosos. Este estudo centrando-se no grupo mais idoso da nossa população (idade igual ou superior a 65 anos), o principal objetivo foi avaliar a Saúde Mental dos idosos residentes num lar de 3ª Idade SCMViseu, recorrendo ao Questionário Older Americans Resources and Services (OARS). A amostra compõe-se por 43 indivíduos. Seguindo um critério de amostragem não aleatória e não estratificada, são agregados por sexo e em três grupos etários (≤83 anos, 84-87 anos e ≥88 anos). A média de idade da amostra para ambos os sexos é de 84.79 anos. Na área de recursos sociais, a pontuação de incapacidade funcional (PIF) revela que 39,3% das mulheres são pontuadas de forma mais negativa comparativamente com os homens (46.7%) para a avaliação de Bons Recursos Sociais. Na área de Saúde Mental, para o total da amostra, 51.2% dos idosos considera Má a sua Saúde Mental e Emocional. Os idosos pertencentes ao grupo etário ≥ 88 anos e os homens autoavaliam pior o seu estado de Saúde Mental e Emocional. A PIF na área de Saúde Mental mostra que as mulheres são pontuadas de forma mais positiva do que os homens para a avaliação de Boa Saúde 3Mental. Dos idosos que consideraram Boa a sua Saúde Mental e Emocional, 66.7% apresentam uma boa capacidade funcional, dos que consideram má a sua Saúde Mental e Emocional, 64% apresentam incapacidade funcional, notando-se diferenças estatisticamente significativas. PALAVRAS-CHAVE: Idoso; Saúde Mental; Perfil Funcional, Autoavaliação e Avaliação Multidimensional.
ABSTRACT Population ageing is an inevitable issue in today’s world. Portugal is no exception, being one of the EU countries ageing the fastest: in a 30 year period, the percentage of the Portuguese population over 65 has risen from 11% to 17.5%. By 2050, about 80% of the Portuguese population will be aged and dependent (INE, 2001). Mental Health influences the well-being of the elderly and the population, integrating an essential resource to adapt to life’s demands. The vulnerability of the elderly to mental disorders justifies the relevance of investigation of their psychopathological conditions to determine necessary interventions to promote mental health in order to associate quality to their life (Motta e Aguiar, 2007). Therefore, the following questions and aims of investigation were outlined: which sociodemographic characteristics influence the Mental and Emotional Health of the Elderly?, how do the functional profile and the Mental and Emotional Health self-evaluation influence the Elderly? The following study aims were also outlined: identifying the socio-demographic variables which influence the Mental and Emotional Health of the Elderly; analysing the Functional Profile and the Mental and Emotional Health self-evaluation of the Elderly. This study focused on the oldest age group of our population (aged 65 and over) and its main objective was to evaluate the Mental Health of the senior citizens living in a retirement home (SCMViseu), by using the questionnaire Older Americans Resources and Services (OARS). The sample comprises 43 individuals. Following a non-random and non-stratified sample criterion, they are aggregated by gender and in three age groups (≤83years, 84-87 years and ≥88 years). The average age of the sample for both genders is 84.79 years. In the social resources area, the functional disability score (PIF) reveals that 39.3% of women are scored more negatively when compared to men (46.7%) in the assessment of Good Social Resources. In the Mental Health area, from the total sample, 51.2% of the elderly consider their Mental and Emotional Health Poor. The age group ≥88 years old and the men self-evaluate their Mental and Emotional Health more poorly. The functional disability score (PIF) in the Mental Health area shows that women are scored more positively than men in the assessment of Good Mental Health. From the total of elderly who considered their Mental and Emotional Health Well, 66.7% show a good functional ability. From the total of elderly who considered their Mental and Emotional Health poor, 64% show functional disability, revealing statistically significant differences.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1987
Aparece nas colecções:ESSV - UESMP - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MARQUES, Rosa Maria - dissertação mestrado.pdf4,31 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.