Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1988
Título: Gestão do regime terapêutico na pessoa com diabetes
Autor: Silva, Joana Patrícia Coimbra
Nunes, Maria Madalena Jesus Cunha, orient.
Palavras-chave: Adesão à medicação
Auto-cuidado
Complicações da diabetes
Cooperação do doente
Diabetes mellitus
Epidemiologia
Terapêutica
Diabetes complications
Epidemiology
Medication adherence
Patient compliance
Self care
Therapeutics
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Enquadramento: A evidência científica atual é unânime quanto à importância da adesão às atividades de autocuidado na pessoa portadora de diabetes por forma a minimizar o aparecimento de complicações. Deste modo, compreender a satisfação da pessoa portadora de diabetes com os serviços de saúde e o impacto que esta tem na gestão do regime terapêutico, torna-se obrigação na transição dos sistemas de saúde de resposta a doença aguda para doença crónica. Objetivos: Monitorizar as atividades de autocuidado em pessoas portadoras de diabetes no Centro de Saúde de Ílhavo. Avaliar a satisfação com os serviços de saúde e perceber qual o impacto nas atividades de autocuidado. Métodos: Estudo descritivo realizado numa amostra de 84 diabéticos, maioritariamente do sexo feminino (52,4%) de 67 anos com o 1º ciclo do ensino básico. Utilizou-se a escala: “Summary of diabets self-care activities” de Glasgow, Toobert, Hampson (2000), na versão portuguesa Atividades de autocuidado com a diabetes, de Bastos e Lopes (2004); Satisfação com os Serviços de Saúde (Pimentel, 2010) e Satisfação dos Utentes com os Cuidados de Enfermagem no Centro de Saúde (Ribeiro,2003). Resultados: As dimensões em que os participantes obtiveram melhores cuidados foram a Toma de medicação (M= 6.92;Dp=0.76) e os Cuidados com os Pés (M=6.41; Dp=1.47). As piores foram a Atividade Física e a Monitorização da Glicemia (M=3.47; Dp=2.01 e M=3.44;Dp=2.45). Os homens têm hábitos alimentares que evidenciam maior consumo de pão, bebidas alcoólicas e carnes vermelhas, ingerindo também mais doces. As pessoas com diabetes com menores habilitações literárias apresentam menos cuidados com os pés, piores resultados na toma correta da medicação e praticam menos atividades física. Por sua vez os utentes com maiores habilitações literárias são os que melhores cuidados têm com os pés e na toma correta da medicação, (H=9.528; p=0.049; H=20.000; p=0.000). Relativamente aos serviços de saúde, as pessoas com diabetes estão mais satisfeitas com o serviço médico e menos com o serviço de enfermagem. Os itens com melhor pontuação foram a simpatia e a paciência dos enfermeiros no atendimento; a pior pontuação caracterizou-se pelo não envolvimento dos familiares mais próximos assim como a não preocupação destes profissionais em explicar os direitos e deveres do utente. Podemos inferir que o grau de satisfação dos utentes com os cuidados de enfermagem favorece a adesão ao cuidado alimentar e a toma correta da medicação. Observamos, ainda, que quando aumenta a satisfação dos utentes com a organização, aumenta também a adesão à toma da medicação. Conclusão: O sexo, idade, habilitações literárias, satisfação com os serviços de saúde e a satisfação com o serviço de enfermagem influenciam a gestão do regime terapêutico na pessoa com diabetes. Implementar programas de incentivo a uma alimentação saudável e prática de exercício físico surgem como estratégias promotoras do controlo clínico e epidémico da diabetes. Os resultados mostram que os cuidados de enfermagem têm impacto positivo na gestão do regime terapêutico da pessoa com diabetes, sendo uma resposta eficiente na transição do paradigma dos sistemas de saúde, de doença aguda para doença crónica. Palavras-chave: satisfação; autocuidado, diabetes mellitus.
ABSTRACT Background: Current scientific evidence is unanimous as to the importance of compliance with self-care activities in diabetics in order to minimize the appearance of complications. Thus, understanding diabetics’ satisfaction with health services and the impact this has on the management of the treatment regimen becomes mandatory in the transition of health systems from response to acute disease to response to chronic disease. Objectives: To monitor the self-care activities of diabetics at the Ílhavo Health Centre. To assess satisfaction with health services and discover their impact on self-care activities. Methods: Descriptive study carried out on a sample of 84 diabetics, mostly female (52.4%), 67 years of age with the 1st key stage of primary education. Bastos and Lopes’ (2004) Portuguese version of the "Summary of diabetes self-care activities” scale by Glasgow, Toobert and Hampson (2000) was used; Satisfação com os Serviços de Saúde (Satisfaction with Health Services - Pimentel, 2010) and Satisfação dos Utentes com os Cuidados de Enfermagem no Centro de Saúde (Users' Satisfaction with Nursing Care at the Health Centre - Ribeiro, 2003). Results: The aspects in which participants obtained better care were Taking Medication (M=6.92; Dp=0.76) and Foot Care (M=6.41; Dp=1.47). The worst were Physical Activity and Monitoring of Glucose Regulation (M=3.47; Dp=2.01 and M=3.44; Dp=2.45). Men have eating habits involving higher consumption of bread, alcohol and red meat, and they also eat more sweet foods. Diabetics with poorer qualifications show poorer foot care, worse outcomes in terms of taking the correct medication and do less physical exercise. On the other hand, patients with higher qualifications take the most care of their feet and take their medication correctly, (H=9.528; p=0.049; H=20.000; p=0.000). With regard to health services, diabetics are more satisfied with the medical service and less with the nursing service. Items with highest score were the friendliness and patience of the nurses in attendance; the worst score was for a lack of involvement of close family members, as well as the failure of these professionals to explain the patients’ rights and duties. We may conclude that the degree of user satisfaction with nursing care promotes compliance with dietary precautions and the correct use of medication. We also observed that, where patient satisfaction with the organization increases, compliance with taking medication also increases. Conclusion: Sex, age, qualifications, satisfaction with health services and satisfaction with nursing services influence the management of the treatment regimen in diabetics. Implementing programmes to encourage healthy eating and physical activity appear to be strategies that promote the clinical and epidemiological management of diabetes. The results show that nursing care has a positive impact on the management of the treatment regimen in diabetics, and represents an efficient response in the paradigm change from acute disease to chronic disease. Keywords: satisfaction; self-care, diabetes mellitus.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1988
Aparece nas colecções:ESSV - UESPFC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
SILVA, Joana Patricia Coimbra - dissertação mestrado EMBARGO 30 Abril 2015.pdf950,21 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.