Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1993
Título: Relação de ajuda em neonatologia : perceção das mães e das enfermeiras
Autor: Gonçalves, Cristina Maria Cardoso
Rocha, Amarílis Pereira, orient.
Palavras-chave: Comportamento de ajuda
Cuidados de enfermagem
Enfermagem neonatal
Enfermeiros
Mãe
Modelos de enfermagem
Neonatologia
Papel do enfermeiro
Relação profissional-família
Helping behavior
Models, nursing
Mothers
Neonatal nursing
Neonatology
Nurse's role
Nurses
Nursing care
Professional-patient relations
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Fundamentação: A filosofia do cuidar em neonatologia valoriza a prestação de cuidados em parceria e centrados na família. Este cuidar integra o reconhecimento dos comportamentos dos recém-nascidos, reconhece e compreende as manifestações da necessidade de ajuda. A prestação de cuidados privilegia a relação interpessoal, baseada nas dimensões nível de respeito, compreensão empática, incondicionalidade do respeito e congruência como resposta às necessidades concretas de cada pessoa. Objetivos: Analisar a perceção das mães quanto ao desempenho da relação de ajuda das enfermeiras que cuidam os seus filhos; conhecer a influência das variáveis sociodemográficas e clinicas das mães na sua perceção de relação de ajuda; analisar a perspetiva das enfermeiras sobre a relação de ajuda que estabelecem com as mães dos recém-nascidos internados; conhecer a influência das variáveis sociodemográficas e profissionais das enfermeiras na sua perceção de relação de ajuda. Métodos: Estudo de natureza quantitativa, descritivo e correlacional, realizado numa amostra não probabilística, intencional por conveniência, que envolve 46 mães de recém-nascidos internados na neonatologia e 11 enfermeiras prestadoras de cuidados nessa unidade. Como instrumento de recolha de dados utilizamos o questionário; para as mães o questionário é constituído por perguntas de caraterização sociodemográfica, profissional e clínica e pelo inventário de relações interpessoais de Barrett-Lennard (BLRI) na versão OS-40; o questionário aplicado às enfermeiras contém ficha de caraterização sociodemográfica e profissional e o BLRI na versão MO-40. O inventário de relações interpessoais de Barrett-Lennard avalia a relação de ajuda nas suas quatro dimensões: nível de respeito, compreensão empática, incondicionalidade do respeito e congruência. Resultados: As dimensões nível de respeito e compreensão empática nas participantes mães apresentam scores médios mais elevados, seguido de incondicionalidade de respeito e score mais baixo encontra-se na congruência. Na amostra das enfermeiras a compreensão empática e o nível de respeito apresentam scores médios mais elevados e score mais baixo a incondicionalidade de respeito. Nas mães constatamos ordenações globais mais elevadas em todas as dimensões, exceto congruência, do que nas enfermeiras. Conclusões: A perceção da relação de ajuda é influenciada por variáveis como as habilitações literárias e tempo de internamento nas participantes do estudo mães e, as variáveis idade e tempo de serviço nas participantes enfermeiras. As dimensões nível de respeito e congruência estabelecem relação de dependência com o grupo de mães e de enfermeiras. A perceção das mães quanto ao desempenho das enfermeiras pode ser considerada positiva, com valores elevados de nível de respeito, compreensão empática e incondicionalidade de respeito e as enfermeiras valorizam positivamente a congruência. Palavras-chave: Relação de ajuda, Recém-nascido, Família, Enfermeiro, Neonatologia.
ABSTRACT Backgound: The philosophy of neonatology care praises the care in partnership and family-centered. This care encompasses the recognition of newborns behaviors, on the other hand recognize and understand the manifestations of the need for help. The care raises the interpersonal relationships based on the dimensions level of respect, empathic understanding, unconditional respect and congruence in response to the specific needs of each person. Objetives: To analyze the perception of mothers about the performance of nurse help relationship towards their children; to know the influence of mothers sociodemographic and clinical characteristics in their perception of help relationship; to analyze the perspective of nurses on the help relationship that established with mothers of newborns admitted; to understand the influence of nurses sociodemographic and professional status in their perception of help relationship. Methods: This is a quantitative, descriptive and correlational study, held a non-probability sample of convenience, involving 46 mothers of newborns admitted on neonatalogy and 11 nurses care providers in that unity. For data collection were used a questionnaire developed for this purpose: for mothers it was consisted of sociodemographic, clinical and professional characterization and the interpersonal relationships Barrett-Lennard (BLRI) inventory (version OS-40); for nurses it contained a sociodemographic and professional characterization and BLRI version MO-40. The interpersonal relationships Barrett-Lennard inventory assesses the aid relationship in four dimensions: level of regard, empathic understanding, congruence and unconditional respect. Results: The dimensions level of respect and empathic understanding in mothers had higher average scores, followed by unconditional respect and lowest score is in congruence. In nurses sample the empathic understanding and respect level have higher average scores and the unconditional respect a lower score. In the mothers there were globally higher scores in all dimensions except congruence than in nurses. Conclusions: The perception of the help relationship is influenced by several variables such as educational level and length of stay in the mothers participating in the study, and the age and length of service in nurses. The dimensions level of respect and congruence establish a relationship of dependency between mothers and nurses. The perception of mothers about the performance of nurses can be positive, with elevated level of respect, empathic understanding and unconditional respect and nurses value congruence positively. Keywords: Help Relationship, Newborn, Family, Nurse, Neonatology.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1993
Aparece nas colecções:ESSV - UECA - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
GONÇALVES, Cristina Maria Cardoso - dissertaçao mestrado EMBARGO 31 Maio 2014 .pdf2,44 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.