Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/1996
Título: Prevalência de fatores de risco cardiovascular em doentes com síndrome coronária aguda
Autor: Macedo, Bruno Manuel Nunes
Nunes, Maria Madalena Jesus Cunha, orient.
Dias, António Madureira, co-orient.
Palavras-chave: Avaliação de risco
Doenças cardiovasculares
Estilo de vida
Factores de risco
Síndrome coronária aguda
Síndrome x metabólica
Acute coronary syndrome
Cardiovascular diseases
Life style
Metabolic syndrome x
Risk assessment
Risk factors
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Enquadramento: A maior parte das doenças cardiovasculares, resulta de um estilo de vida inapropriado e de fatores de risco (FR) modificáveis cujo controlo se traduz na redução de complicações fatais e não fatais das doenças cardiovasculares. Objetivos: Determinar a prevalência de FR cardiovascular: fatores sociais, comportamentais e biológicos. Material e Métodos: Estudo transversal efetuado numa Unidade de Cuidados Intensivos Coronários, com 48 doentes, 66,7 % são homens. A média de idades foi de 67.02 anos e 54,2% situam-se na classe etária com mais de 65 anos. Foi utilizado um questionário para recolha de dados sociodemográficos, sociofamiliares e FR. Usamos o qui-quadrado e regressão logística binária no SPSS® 20.0. Resultados: Quanto à prevalência de FR: Hipertensão arterial 66,7%, excesso de peso/obesidade 64,5%, hipertrigliceridemia 62,5%, hipercolesterolemia 56,3%, hiperglicemia/diabetes 29,2%, tabagismo 27,1%, antecedentes familiares prematuros 22,9%. Verificou-se que e 81,2% acumula dois ou mais FR. Quanto a hábitos alimentares, 41,7% apresentam uma alimentação não saudável, 52,1% apresentam sedentarismo e 35,4% um consumo elevado de álcool. Constata-se maior consumo de álcool e tabagismo no homem e a mulher perceciona melhor apoio social. Identificaram-se inter-relações entre a alimentação não saudável e hipertensão arterial (p=0,035), entre a hipertrigliceridemia e a hipercolesterolemia (p=0,007), e entre hipercolesterolemia e a hipertrigliceridemia (p=0,004). Conclusões: A magnitude das prevalências dos FR sugere que é preciso intensificar a promoção da saúde e a prevenção cardiovascular de preferência seguindo uma estratégia populacional. Devem também ser traçadas estratégias de prevenção secundária eficazes. Palavras-chave: Doenças cardiovasculares, fatores de risco, síndrome coronária aguda, estilos de vida.
ABSTRACT Context: Most cardiovascular diseases stem from an inappropriate lifestyle and from modifiable risk factors (RF) whose control results in the reduction of fatal and non-fatal complications of cardiovascular diseases. Objectives: To determine the prevalence of cardiovascular risk factors: social factors, behavioral factors and biological factors. Material and Methods: Cross-sectional study developed in a Coronary Intensive Care Unit among 48 patients, from which 66,7 % are male. The average age was 60.02 years old and 54,2% are aged 65 years old and above. A questionnaire was used to collect socio-demographic data, socio-family data and risk factors (RF). The chi-squared test and binary logistic regression were used in SPSSr 20.0. Results: As far as the prevalence of risk factors is concerned: High blood pressure 66,7%, overweight/ obesity 64,5%, hypertriglyceridemia 62,5%, hypercholesterolemia 56,3%, hyperglycemia/ diabetes 29,2%, smoking 27,1%, premature family history 22,9%. It was found that 81,2% present two or more risk factors (RF). As far as eating habits are concerned, 41,7% present an unhealthy diet, 52,1% present sedentarism and 35,4% heavy alcohol consumption. Alcohol consumption and smoking is heavier in men and women perceive a better social support. It were established interrelationships between an unhealthy diet and high blood pressure (p=0,035), between hypertriglyceridemia and hypercholesterolemia (p=0,007) and between hypercholesterolemia and hypertriglyceridemia (p=0,004). Conclusions: The magnitude of the prevalence of risk factors (RF) suggests that it is necessary to reinforce the promotion of health and the cardiovascular prevention preferably pursuing a population-based strategy. Effective secondary prevention strategies should also be outlined. Keywords: Cardiovascular diseases, risk factors, acute coronary syndrome, lifestyles.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/1996
Aparece nas colecções:ESSV - UEMC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MACEDO, Bruno Manuel Nunes - Dissertação mestrado EMBARGO 1 Julho 2015.pdf4,28 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.