Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2035
Título: Didática da história : estratégias para a aprendizagem da história no 1º ciclo do ensino básico
Autor: Santos, Cristina Isabel da Silva
Orientador: Nunes, João
Palavras-chave: Didáctica da história
Data de Defesa: Jan-2014
Editora: Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Educação de Viseu
Resumo: No âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar e Ensino do 1º Ciclo do Ensino Básico, foi realizado o seguinte trabalho, no qual se efetua uma investigação acerca das estratégias utilizadas para a aprendizagem da História no 1º Ciclo do Ensino Básico. Com vista à recolha de informação, foram realizadas entrevistas a alunos do 1º Ciclo, de uma escola do concelho de Viseu e foram feitos questionários para Professores do 1º Ciclo do Ensino Básico. Estas ferramentas de trabalho permitiram analisar os dados para dar resposta à questão problema. Foi muito importante refletir sobre o papel do Professor, o ensino da História, bem como as estratégias utilizadas. Para além disso, foi crucial descobrir como se ensina História no passado, para estabelecer comparações com aquela que é ensinada atualmente. Assim, o Capítulo I, intitula-se “Reflexão crítica das práticas em contexto” e carateriza os dois contextos de estágio, analisa as práticas que foram concretizadas na PES II e III e ainda analisa as competências e conhecimentos profissionais que foram sendo desenvolvidos. O Capítulo II, designa-se “Trabalho de Investigação” e através da revisão da literatura aprofunda o conhecimento Histórico, o Património Cultural e a Didática da História. O Capítulo III, “O professor e o ensino da História em Viseu” apresenta a história da escola que serviu como objeto de estudo, mas também a apresentação e discussão de todos os dados obtidos com as técnicas relatadas. Através deste projeto de investigação, conclui-se que, por um lado, os sujeitos que promovem a aprendizagem tendem a optar por métodos inovadores (computador, meios audiovisuais…), com metodologias que vão de encontro à motivação dos alunos, indo para além do currículo/programa. Mas por outro lado, os alunos tendem a preferir metodologias diferentes e inovadoras, revelando também um grande gosto e motivação para a aprendizagem do Estudo do Meio. Quanto à forma como o professor motiva os alunos percebeu-se que os mesmos detetam facilmente as atitudes do docente, como forma de motivação para a aprendizagem. Em relação às metodologias utilizadas, os professores recorrem a aulas mais lúdicas, interessantes, evitando as 2 aulas expositivas, optando pelas estratégias mais aceites pela turma. Conclui-se assim que, os docentes recorrem mais frequentemente ao manual e ao quadro. Para além disso, todos os professores consideram que as suas estratégias motivam os alunos, logo consideram-nas eficazes. Também dizem concordar que os alunos estão recetivos à História. No que diz respeito aos alunos, conclui-se que a maioria prefere o uso do manual. Também consideram que as fichas, as fotografias, o vídeo e uma música não resultam no ensino do Estudo do Meio. Relativamente às estratégias que devem ser utilizadas como motivação para a turma, conclui-se que a maioria opta pelo vídeo, manual e quadro. Ao longo do estudo, foi evidente o interesse dos alunos pela História.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2035
Aparece nas colecções:ESEV - DCA - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE WORD_convertido.pdf1,64 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.