Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2058
Título: Emergência pré-hospitalar : o papel do enfermeiro no âmbito da desfibrilhação automática externa
Autor: Pinto, Nuno Filipe Costa
Pereira, Carlos Manuel Figueiredo, orient.
Dias, António Madureira, co-orient.
Palavras-chave: Desfibrilhadores
Enfermagem de emergência
Papel do enfermeiro
Reanimação cardiopulmonar
Serviços médicos de emergência
Tratamento de emergência
Cardiopulmonary resuscitation
Defibrillators
Emergency medical services
Emergency nursing
Emergency treatment
Nurse's role
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Enquadramento: A Emergência Médica no geral e as situações de Paragem Cardiorrespiratória (PCR) em específico têm sido, desde sempre, áreas férteis e profícuas em termos de investigação e análise. Vários estudos e investigações se têm realizado e vários resultados pertinentes têm sido publicados a este respeito. No entanto, relativamente ao trabalho desempenhado pelos profissionais de enfermagem nesta área muito pouco se tem dito. Apesar do exercício profissional dos enfermeiros na atividade pré-hospitalar representar uma mais-valia e um benefício na intervenção clínica precoce, potenciando a excelência dos cuidados prestados, a verdade é que os estudos são quase inexistentes. Após alguns anos de experiência, urge então a necessidade de conhecer melhor esta área de intervenção e de perceber o impacto do trabalho desenvolvido por estes profissionais, nomeadamente nas situações que envolvem PCR. Objetivos gerais: Considerando como ponto de partida todas as situações de PCR ocorridas na Região Centro do país, no 1º semestre de 2013 (n=1598) para as quais houve acionamento de meios pelo Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do Centro e cujo registo de PCR se encontra alojado no Registo Nacional de PCR – Pré-Hospitalar (RNPCR-PH), pretende-se perceber de uma forma geral qual a percentagem de vítimas que reverteram da situação de PCR após a intervenção e se existe ou não alguma diferença estatisticamente significativa nesta taxa de sucesso em função do grau de diferenciação do meio enviado para o local: Suporte Imediato de Vida (SIV) ou Suporte Básico de Vida (SBV). Metodologia: De natureza não experimental, foi realizado um estudo quantitativo, descritivo-correlacional e transversal, com um único momento de avaliação. Resultados: Após análise dos resultados encontrados, e dando resposta ao principal objetivo deste trabalho, verificou-se que a intervenção de uma ambulância SIV no local da ocorrência em situações de PCR, aumenta em 4,5 vezes aproximadamente, as probabilidades de se verificar uma situação de recuperação de circulação espontânea (ROSC), OR=4,488 (95%; IC de 2,689 a 7,492). Após a analise univariada, verificámos que PCR testemunhada (χ2=9,815; p=0,002) e quem presenciou o momento do colapso (χ2=14,307; p=0,000) e utilização do equipamento de DAE (χ2=187,245; p=0,000), influenciaram significativamente o tipo de meio acionado, SBV ou SIV. Palavras Chave: Paragem Cardiorespiratória, Desfibrilhação, Enfermagem, Emergência Médica, Suporte Imediato de Vida.
ABSTRACT Background – The medical emergency in general and Cardiopulmonary Arrest situations (CA) in particular have been, since always, fertile areas and fruitful in terms of research and analysis. Several studies and investigations have been conducted and several relevant results have been published about this theme. However, in respect of the work played by nursing professionals in this area very little has been said. Despite the professional exercise of nurses in pre-hospital activity represent an added value and a benefit in early clinical intervention, leveraging the excellence of care, the truth is that the studies are almost nonexistent. After a few years of experience, appears the need to learn more about this area of intervention and to understand the impact of the work done by these professionals, particularly in situations involving CA. Objectives – Considering as a starting point all situations of CA in the central region of the country, in the first six mounts of the year 2013, who have been sent vehicles and human resources by Dispatch Center (DC) and those situations have been registered of National CA Register website (NCAR). We intend to understand generally what percentage of victims who reverted the situation of CA after the intervention and whether or not there is any statistically significant difference in this success rate in function of the resources sent to the scene been more or less differentiated Immediate Life Support or Basic Life Support (ILS or BLS). Methods – Non-experimental, was held a quantitative study, descriptive-correlational and transverse, with a single moment of evaluation. Results – After the analysis of results, and responding to the main objective of this study, it was found that the intervention of an ambulance ILS at the place of occurrence in situations of CA, increases by approximately 4.5 times the odds of a spontaneous circulation recovery situation, OR = 4.488 (95%; IC of 2.689 the 7.492). After univariate analysis, we found that witnessed PCR (χ2 = 9.815, p = 0.002) and who witnessed the moment of collapse (χ2 = 14.307, p = 0.000) and use of AEDs (χ2 = 187.245, p = 0.000) equipment, significantly influenced the type of medium fires, BLS or SIV. Keywords – Cardiac Arrest, Defibrillation, Nursing, Medical Emergency, Immediate Life Support.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2058
Aparece nas colecções:ESSV - UEMC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PINTO, Nuno Filipe Costa - Dissertação mestrado.pdf3,49 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.