Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2080
Título: Infertilidade e satisfação conjugal
Autor: Antunes, Lina Sofia Amândio
Ferreira, Manuela Maria Conceição, orient.
Duarte, João Carvalho, co-orient.
Palavras-chave: Casamento
Diagnóstico
Etiologia
Infertilidade
Infertilidade feminina
Infertilidade masculina
Prevalência
Psicologia
Satisfação pessoal
Técnicas de reprodução assistida
Terapêutica
Diagnosis
Etiology
Infertility
Infertility, female
Infertility, male
Marriage
Personal satisfaction
Prevalence
Psychology
Reproductive techniques, assisted
Therapeutics
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: Enquadramento: A infertilidade é um acontecimento não normativo na vida dos indivíduos e das famílias. Para além de inesperado, constitui um obstáculo à prossecução de um objetivo de vida fundamental para muitos casais: a parentalidade. Assim, para além de ser uma condição clínica, que merece atenção médica e tratamento, a infertilidade é um acontecimento de vida perturbador, com implicações em diversas dimensões da vida dos indivíduos e dos casais inférteis (pessoais, relacionais e sociais). Objetivos: Determinar a influência das variáveis sociodemográficas, obstétricas e antecedentes pessoais no ajustamento à fertilidade e na satisfação conjugal; Avaliar a influência do ajustamento à fertilidade na satisfação conjugal. Métodos: Trata-se de um estudo em dois eixos, não-experimental, quantitativo, transversal, descritivo e correlacional, com uma amostra não probabilística por conveniência (n=106). A recolha de dados efetuou-se através de um questionário constituído por uma componente sociodemográfica, história obstétrica, antecedentes pessoais e duas escalas: a Escala de Ajustamento à Fertilidade (EAF) (Katz & Abel, 1999; Lopes & Leal, 2008) e a Escala de Avaliação da Satisfação em Áreas da Vida Conjugal (EASAVIC) (Narciso & Costa, 1996). Este instrumento de colheita de dados foi aplicado a mulheres que se encontravam a receber acompanhamento em consultas de infertilidade, na Unidade de Medicina Reprodutiva, de um Centro Hospitalar da Beira Interior do país. Resultados: O ajustamento à fertilidade é influenciado pela idade e pela existência de gestações anteriores no “Ajustamento Total” (p=0,013 e p=0,026, respetivamente) e pelo número de serviços a que se recorre, na “Vida em Suspenso” (p=0,024). A satisfação conjugal, por sua vez, é influenciada pela escolaridade nas dimensões: “Intimidade Emocional” (p=0,002), “Sexualidade” (p=0,0006), “Tempos Livres” (p= 0,002) e “Satisfação Conjugal Global” (p=0,022), pela situação profissional na “Intimidade Emocional” (p=0,030) e “Comunicação/Conflito” (p=0,025), pela história de infeções vaginais na “Rede Social” (p=0,006) e pelo tempo de início dos tratamentos de infertilidade na “Sexualidade” (p=0,039). O ajustamento à fertilidade não influencia a satisfação conjugal Conclusão: Nesta investigação, tornou-se evidente que o ajustamento à fertilidade pode não influenciar na totalidade a satisfação conjugal, mas influencia aspetos muito importantes da vida em casal. Assim como, aspetos da satisfação conjugal vão influenciar determinantes do ajustamento à fertilidade, como é o caso da “Intimidade Emocional”, da “Sexualidade” e da “Comunicação/Conflito” na “Vida em Suspenso” e da “Autonomia” na “Centralidade da Parentalidade”. Palavras-chave: Infertilidade, ajustamento e satisfação conjugal.
ABSTRACT Background: Infertility is a non-normative event in the lives of individuals and their families. Besides being unexpected, it is an obstacle in the pursuit of a life goal considered essential to many couples: parenthood. Thus, in addition to being a clinical condition, which requires medical attention and treatment, infertility is a disturbing life event with implications in several dimensions of the individuals’ and the infertile couples’ lives (personal, relational and social). Objectives: Determine the influence of socio-demographic and obstetric variables, as well as personal history in the adjustment to fertility and marital satisfaction; evaluate the influence of infertility and fertility adjustment on marital satisfaction. Methods: It is a study, in two axes, non-experimental, quantitative, transversal, descriptive and correlational, with a non-probability sample by convenience (n = 106). Data collection was carried out through a questionnaire comprising a socio-demographic component, obstetric history, personal history and two scales: the Fertility Adjustment Scale (FAS) (Katz & Abel, 1999; Lee & Leal, 2008) and the Evaluation Scale regarding Marital Life Satisfaction (ESMLS) (Narciso & Costa, 1996). This data collection instrument was applied to women being followed at the reproductive medicine unit of Centro Hospitalar da Beira Interior. Results: the adjustment to fertility is influenced by age and by the existence of previous pregnancies on "Total Adjustment" (p = 0,013 and p = 0,026, respectively) and by the number of services one attends, in "Life on Hold" (p = 0,024). Marital satisfaction, in turn, is influenced by education when considering the following dimensions: "Emotional Intimacy" (p = 0,002), "Sexuality" (p = 0,0006), "Free Time" (p = 0,002) and "Global" Marital Satisfaction (p = 0,022), the professional situation in "Emotional Intimacy" (p = 0,030) and "Communication/Conflict" (p = 0,025), by the number vaginal infections in the "Social Network" (p = 0,006) and by the beginning of infertility treatments on "Sexuality" (p = 0,039). The adjustment to fertility does not influence marital satisfaction. Conclusion: In this research, it became clear that the adjustment to fertility may not influence at all marital satisfaction; however it influences very important aspects of the couple’s life. Thus, aspects of marital satisfaction will influence determinants of fertility adjustment, such as “Emotional Intimacy", "Sexuality" and "Communication/Conflict" in "Life on Hold" and "Autonomy" in "Parenting". Key words: Infertility, marital satisfaction and adjustment.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2080
Aparece nas colecções:ESSV - UEMOG - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ANTUNES, Lina Sofia Amândio - Dissertação mestradoEMBARGO 31 DEZEMBRO 2014.pdf11,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.