Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2201
Título: Prevenção da infecção do local cirúrgico : conhecimento em estudantes de enfermagem
Autor: Morais, Carla Maria Sousa
Nunes, Maria Madalena Jesus Cunha, orient.
Palavras-chave: Conhecimentos, atitudes e prática em saúde
Controle da infecção
Estudantes de enfermagem
Infecção de ferida operatória
Health knowledge, attitudes, practice
Infection control
Students, nursing
Surgical wound infection
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: ENQUADRAMENTO: As infecções associadas aos cuidados de saúde (IACS) constituem um grave problema de saúde devido aos custos associados e à elevada morbi-mortalidade. Consequentemente as infecções do local cirúrgico conduzem a um aumento da mortalidade, prolongamento do internamento, reinternamentos e custos acrescidos. A prevenção é possível, e muitos casos de IACS podem ser evitados através da implementação de melhores práticas baseadas em evidências. Os estudantes de enfermagem de hoje são os futuros enfermeiros, devendo ser motivados e formados para a adopção de medidas de prevenção e controlo de infecção, onde se incluem a prevenção da infecção do local cirúrgico. OBJECTIVOS: Avaliar o nível de conhecimentos em estudantes de enfermagem sobre prevenção da infecção do local cirúrgico. MÉTODOS: O estudo descritivo e transversal, foi realizado numa amostra não probabilística por conveniência constituída por 219 estudantes do 1º ciclo do curso de licenciatura em enfermagem. O questionário de suporte à colheita de dados foi aplicado aos estudantes em sala de aula e em locais de estágio. A amostra ficou maioritariamente constituída por estudantes do sexo feminino (82.6%), com uma média de idades de 21.88 anos. A maioria dos estudantes frequenta o 3º ano de escolaridade (42.5%), 37.0% o 4º ano e 20.5% o 2º ano. RESULTADOS: Constatou-se que a maioria dos estudantes de enfermagem manifesta défice de conhecimentos (37.9%), 32.9% apresenta bons conhecimentos e os restantes 29.2% suficientes conhecimentos. Os estudantes do sexo masculino apresentam-se mais representados no grupo dos bons conhecimentos (39.5% vs 31.5%), e os estudantes do sexo feminino apresentam-se mais representados no grupo com défice de conhecimentos (39.8% vs 28.9%). CONCLUSÕES: Face aos resultados obtidos, emerge a necessidade de motivar e sensibilizar os estudantes de enfermagem para a prevenção da infecção do local cirúrgico, bem como de se investir na formação dos mesmos, capacitando-os para a adopção de boas práticas como futuros enfermeiros. PALAVRAS-CHAVE: Conhecimentos; Estudantes; Prevenção da Infecção do Local Cirúrgico.
ABSTRACT CONTEXT: The infections associated with health care represent a grave health problem, due to the associated costs and to the high morbimortality. Consequently, the surgical site infections induce to an increase of mortality, prolongation of the hospitalization, rehospitalization and increased costs. The prevention is possible and many cases of infections associated with health care can be avoided through the implementation of better practices based on evidences. Actual nursing students are the nurses of tomorrow, who should be motivated and formed for an adoption of the measures of prevention and control of infections, where the prevention of the surgical site infection is included. OBJECTIVES: To evaluate the level of knowledge in nursing students about the prevention of the surgical site infection. METHODS: The transversal descriptive study was carried out in a non-probabilistic sample for convenience constituted by 219 students of the first grade of nurse graduation. The questionnaire to support the data sample was applied to students in classroom and in the traineeship place. The sample was predominantly constituted by nurses of the female sex (82.6%), with an average age of 21.88 years. The majority of the students frequent the third schooling year (42.5%), 37.0 % the fourth year and 20.5% the second year. RESULTS: It was evidenced that the majority of the nursing students manifested a knowledge deficit (37.9%), 32.9% presented good knowledge and the remaining 29.2% sufficient knowledge. The male students were more represented in the group with good knowledge (39.5% vs 31.5%) and the female students were more represented in the group with a knowledge deficit (39.8% vs 28.9%). CONCLUSIONS: Regarding the obtained results, the necessity emerges to motivate and sensitize the nursing students for the prevention of the surgical site infection, as well as to invest in their formation, enabling them to adopt good practices as future nurses. KEYWORDS: Knowledge; Students; Prevention of the Surgical Site Infection.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2201
Aparece nas colecções:ESSV - UEMC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MORAIS, Carla Maria Sousa - Dissertação mestrado RESTR.pdf1,46 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.