Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2206
Título: Representações sociais dos enfermeiros face ao utente idoso
Autor: Morgado, Marta Sofia Ferreira
Orientador: Albuquerque, Carlos Manuel Sousa
Palavras-chave: Atitude do pessoal de saúde
Enfermeiros
Envelhecimento
Estereotipagem
Identificação social
Idoso
Relação enfermeiro-doente
Aged
Aging
Attitude of health personnel
Nurse-patient relations
Nurses
Social identification
Stereotyping
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Saúde de Viseu
Resumo: INTRODUÇÃO: Embora o envelhecimento seja uma etapa natural do desenvolvimento, as representações sociais relacionadas com os idosos conduzem a atitudes discriminatórias que comprometem a qualidade do atendimento e dos cuidados. Assim, o presente estudo teve como principal objectivo conhecer as representações sociais e atitudes dos enfermeiros face ao utente idoso. MÉTODO: Realizou-se um estudo transversal, descritivo-correlacional, de natureza quantitativa, no qual participaram 151 enfermeiros, 115 mulheres na faixa etária dos 22 aos 55 anos (M = 36,79) e 36 homens na faixa etária dos 24 aos 54 anos (M = 38,78). Para a mensuração das variáveis utilizaram-se os seguintes instrumentos: uma ficha sóciodemográfica, a Escala de Representações Sociais de Catita & Goulão (2008) e a Escala Diferencial Semântica de Atitudes em Relação à Velhice de Neri, Cachioni & Resende (2002). RESULTADOS: A análise dos resultados da escala de representações sociais mostrou que nos seus três factores (positivas, negativas e cuidar o idoso) as mesmas são tendencialmente positivas e a escala das atitudes revelou que atitudes neutras. Os resultados demonstraram existência de diferenças significativas entre as variáveis: idade, pós-licenciatura, serviço, tempo na profissão, tempo no serviço e grau de parentesco e as representações sociais. Verificou-se que os enfermeiros mais jovens, com menos tempo de experiência na carreira e actual serviço, com formação pós-base (pós-licenciatura) e que vivem/convivem com idosos do 1º e 2º grau concomitantemente, apresentam melhores representações sociais. CONCLUSÕES: As evidências encontradas vão no sentido da necessidade de enriquecer os currículos dos cursos base e pós-base em matérias sobre o envelhecimento, promover o contacto intergeracional e gerir inteligentemente os recursos humanos nas instituições de saúde colocando profissionais mais jovens a cuidar de idosos, promovendo também a rotatividade entre serviços, no prazo máximo de cinco anos. PALAVRAS-CHAVE: representações sociais, atitudes, enfermeiros, idosos.
ABSTRACT INTRODUCTION: Although aging is a natural stage of development, social representations related to the elderly lead to discriminatory attitudes that undermine the quality of care . Thus, the present study had as main objective to know the social representations and attitudes of nurses over the wearer elderly. METHODS: We conducted a cross-sectional, descriptive, correlational, quantitative, attended by 151 nurses, 115 women aged 22 to 55 years (M = 36.79) and 36 men aged 24 to 54 years (M = 38.78). To measure the variables we used the following instruments: a sociodemographic form, the Scale of Social Representations of Catita & Goulão (2008) and the Semantic Differential Scale of Attitudes Toward Aging of Neri, Cachioni & Resende (2002). RESULTS: The results of the scale of social representations showed that in all three factors (positive, negative and care for the elderly) tend to be positive and the scale of attitudes revealed neutral attitudes. The results showed significant differences between the variables: age, postgraduate, service, time in profession, time in service and degree of kinship and social representations. It was found that younger nurses with less experience time in his career and current service, with training post-basic (post-graduate) and living with older 1st and 2nd degree concurrently, have better social representations. CONCLUSIONS: The evidence concur with the need to enrich the curricula of schools and post-base materials based on aging, promote intergenerational contact and intelligently manage human resources in health institutions, putting younger professionals caring for elderly, also promoting the turnover between services within a maximum of five years. KEYWORDS: social representations, attitudes, nurses, seniors.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2206
Aparece nas colecções:ESSV - UER - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MORGADO, Marta Sofia Ferreira - Dissertação mestrado RESTR.pdf3,31 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.