Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2239
Título: O desenvolvimento do Processo de Bolonha e a (re)construção da(s) literacia(s) – que pedagogia para a autonomia?
Autor: Melão, Dulce
Palavras-chave: Pedagogia
Autonomia
Bolonha
Ensino Superior
Data: 5-Set-2014
Editora: Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto/Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar
Citação: Melão, D. H. (2014, setembro). O desenvolvimento do Processo de Bolonha e a (re)construção da(s) literacia(s) – que pedagogia para a autonomia? Congresso nacional de práticas pedagógicas no ensino superior. Livro de resumos (p. 27). Porto: Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto/Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar
Resumo: No ensino superior em geral, e no âmbito do ensino politécnico em particular, debatemo-nos hoje com múltiplos e renovados desafios que se alimentam hodiernamente da necessidade de realizar práticas educativas que configurem a miríade de literacias exigidas no âmbito de uma cidadania ativa. Nesse sentido, os itinerários de trabalho autónomo e colaborativo que traçamos com/para os estudantes merece particular atenção, pelas suas possíveis repercussões no labor que futuramente desenvolverão. Nesta comunicação procuramos, pois, refletir sobre um conjunto de indagações entretecidas nas nossas práticas docentes, numa instituição do ensino superior politécnico, com sessenta estudantes inscritos na unidade curricular de Teoria da Informação e da Comunicação I (integrada no plano de estudos do curso de Comunicação Social, 1.º ano), no 1.º semestre do ano letivo 2013/2014, partilhando uma abordagem pedagógica apoiada na (re)organização do processo de ensino/aprendizagem, a partir dos conteúdos programáticos desta unidade curricular. Deste modo temos como objetivos: i) refletir sucintamente sobre as razões que nortearam a planificação e o desenvolvimento de tal processo; ii) apresentar algumas propostas de redimensionamento de práticas de ensino/aprendizagem que possam favorecer a consolidação do trabalho autónomo dos estudantes, bem como o trabalho colaborativo desenvolvido em sala de aula, tendo como ponto de partida a articulação entre a metodologia de ensino e a avaliação; iii) refletir sobre a autoavaliação realizada pelos estudantes no final da unidade curricular no que respeita ao trabalho levado a cabo, a partir da análise de conteúdo das suas reflexões individuais sobre o mesmo. Considerou-se adequada para este estudo uma abordagem de natureza qualitativa, sendo a opção pela técnica de análise de conteúdo de tipo exploratório entendida enquanto favorecedora do descortinar dos sentidos implícitos e explícitos que pudessem emergir das reflexões dos estudantes. Foi possível compreendermos que estes consideraram positiva a abordagem dos conteúdos programáticos ao longo das aulas, embora as modalidades de trabalho concretizadas em sala de aula tivessem constituído um desafio para alguns. Relativamente às modalidades de avaliação propostas, embora tivessem sido objeto de (re)negociação ao longo da abordagem desenvolvida, verificámos que o seu acolhimento foi menos entusiástico, possivelmente por exigir um exercício de autonomia que não realizariam de forma sistemática e habitual. Dados os resultados obtidos, espera-se que uma abordagem pedagógica com estes contornos, privilegiando a autonomia dos estudantes e a sua participação mais ativa no processo de ensino/aprendizagem, possa vir a ser realizada, no próximo ano letivo, com estudantes do 1.º ano do curso de Publicidade e Relações Públicas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2239
Aparece nas colecções:ESEV - DCL - Documentos de congressos (comunicações, posters, actas)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CNaPPES2014.pdf202,66 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.