Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2539
Título: Estilos de parentalidade e funcionalidade familiar : O recurso à urgência hospitalar na adolescência
Autor: Mota, Ricardo Alexandre Carreira
Orientador: Silva, Ernestina Maria Veríssimo Batoca
Palavras-chave: Adolescente
Cuidados de enfermagem
Família
Pais
Relação pais-criança
Serviços de saúde para adolescentes
Serviço de urgência hospitalar
Socialização
Adolescent
Adolescent health services
Emergency service, hospital
Family
Nursing care
Parent-child relations
Parents
Socialization
Data de Defesa: 18-Jul-2014
Resumo: Enquadramento: Atualmente, a ciência entende que, estudar a relação pais/filhos é de uma importância vital, pois esta repercute-se no desenvolvimento dos adolescentes, quer ao nível psicossocial, quer em outras áreas de funcionamento. Tendo como pressuposto a ideia sistémica de que as transformações relacionais e sociais atuam nos seus membros, considera-se relevante analisar a perceção que os filhos têm acerca dos estilos de socialização parental. Objetivo: Analisar a influência das variáveis sociodemográficas dos adolescentes nas situações clínicas que motivaram o recurso ao serviço de urgência pediátrica; Identificar os estilos de socialização parentais e a funcionalidade familiar presente nas famílias dos adolescentes. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo e transversal, de análise quantitativa realizado numa amostra de 64 adolescentes da região de Viseu, com idades compreendidas entre os 12 e os 17 anos, e que recorreram ao Serviço de Urgência Pediátrica do CHTV,EPE. Para recolha de informação foi aplicado um questionário onde foram avaliados alguns parâmetros sociodemográficos, assim como aplicadas a escala de funcionalidade familiar de Smilkstein (1978) e a Escala de Estilos de Socialização Parental na Adolescência (ESPA29) desenvolvida por Musitu e García (2004), e validada para a população portuguesa por Nunes, Luís e Lemos (2010). Resultados: Existe uma percentagem ainda significativa de adolescentes que considera a sua família como disfuncional (9,4%) ou moderadamente disfuncional (18,8%); Nos adolescentes do sexo masculino verifica-se uma percentagem mais elevada (50,0%) do que no sexo feminino (41,0%) de vindas ao serviço de urgência pediátrica, provocadas por acidentes ou traumatismos; Na perceção dos adolescentes, a mãe demonstrou um maior grau de afeto que o pai, o qual geralmente se mostrava mais indiferente que a mãe ou até mais displicente; Conclui-se que, a generalidade da amostra, perceciona que ambos os pais se enquadram no estilo de socialização parental permissivo, caracterizando-se como sendo mais afetuosos do que exigentes. Conclusões: As evidências encontradas realçam a necessidade de se investir na formação e sensibilização dos enfermeiros sobre a importância das relações pais/filhos, nomeadamente ao nível da funcionalidade familiar e dos estilos de socialização parentais. Palavras-chave: funcionalidade familiar; recurso ao Serviço de Urgência Pediátrica; estilos de socialização parentais.
Abstract Background: Currently, science believes that studying the relationship parents/children is vitally important, because this impacts the development of adolescents, whether the psychosocial level, or in other areas of functioning. Based on the assumption systemic idea that relational and social transformations act on its members, it is considered important to analyze the perception that children have about the styles of parental socialization. Objective: To analyze the influence of sociodemographic variables of adolescents in clinical situations which led to the use of the pediatric emergency department; Identify the types of parental socialization and family functionality present in families of adolescents. Methods: This was a descriptive cross-sectional study, quantitative analysis performed on a sample of 64 adolescents in the region of Viseu, aged between 12 and 17 years, and that appealed to the Pediatric Emergency CHTV, EPE. To collect information a questionnaire where they evaluated a sociodemographic parameters was applied, as well as the scale of family functionality Smilkstein (1978) and the Scale of Parental Socialization Styles in Adolescence (ESPA29) developed by Musitu and García (2004) were applied, and validated for the Portuguese population by Nunes, Luis and Lemos (2010). Results: There is still a significant percentage of adolescents who consider their family as dysfunctional (9.4%) or moderately dysfunctional (18.8%); In male adolescents there is a higher percentage (50.0%) than females (41.0%) of coming to the pediatric emergency department caused by accidents or injuries; In the perception of adolescents, mothers showed a greater degree of affection to his father, which generally showed more indifferent to the mother or even more careless; We conclude that the majority of the sample perceives both parents fit the style of permissive parenting socialization, characterized as being more affectionate than demanding. Conclusions: The evidences highlight the need to invest in training and education of nurses about the importance of parent / child relationships, particularly in terms of family functioning and parenting styles of socialization. Keywords: family functioning; recourse to the Pediatric Emergency; styles of parental socialization.
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2539
Designação: Mestrado em Enfermagem de Saúde Infantil e Pediatria
Aparece nas colecções:ESSV - UECA - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
MOTA, Ricardo Alexandre Carreira - DissertMestrado.pdfDocumento principal1,27 MBAdobe PDFVer/Abrir
MOTA, Ricardo Alexandre Carreira - folha-rosto-essv.pdfFolha de rosto80,63 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.