Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2566
Título: Influência dos conhecimentos sobre a doença oncológica na qualidade de vida
Autor: Salvador, Vera Lúcia Navalhas
Orientador: Pereira, Carlos Manuel Figueiredo
Dias, António Madureira
Palavras-chave: Conhecimentos, atitudes e prática em saúde
Neoplasias
Qualidade de vida
Quimioterapia
Drug therapy
Health knowledge, attitudes, practice
Neoplasms
Quality of life
Data de Defesa: 9-Jun-2014
Resumo: Introdução: O nível de qualidade de vida (QdV) percecionado pelo doente oncológico tem vindo a ser cada vez mais um alvo de estudos, com a finalidade de adequar medidas interventivas que ajudem a melhorá-la. Objetivos: Pretendemos avaliar o nível de QdV dos doentes oncológicos em tratamento de quimioterapia e analisar qual a relação existente entre os conhecimentos sobre a doença e a QdV. Metodologia: Foram analisados 84 doentes submetidos a quimioterapia de ambos os géneros, com idades compreendidas entre os 33 e os 87 anos, num estudo quantitativo, descritivo-correlacional e transversal. Utilizámos um questionário para avaliação sociodemográfica e clínica, a escala de avaliação da QdV (QLQ-C30, versão 3.0, da EORTC) e a escala de avaliação dos conhecimentos sobre a doença (ECsD). Resultados: Os participantes evidenciaram poucos conhecimentos sobre a doença oncológica, com scores baixos (p<0.05) para as variáveis: género, idade, escolaridade e área de residência. Na avaliação do nível de QdV observou-se um desempenho funcional acima da média em todos os domínios: funcionamento social (M=79.76), cognitivo (M=78.17), físico (M=71.50), emocional (M=71.39) e ocupacional (M=70.23). Os sintomas que mais interferem na QdV são a fadiga (M=37.83), as dificuldades financeiras (M=30.95), a insónia (M=29.76) e a dor (M=25.00). Os que menos interferem são a dispneia (M=5.95) e a diarreia (M=9.13). O género, idade, estado civil, escolaridade, tempo de doença, realização de radioterapia e hormonoterapia/imunoterapia, internamento e tipo de cancro influenciam o nível de QdV com significância estatística. Conclusões: Os participantes evidenciam um nível de QdV razoável, embora demonstrem poucos conhecimentos sobre a doença. As variáveis sociodemográficas e clínicas, assim como os conhecimentos sobre a doença, afetam o nível de QdV. Um melhor conhecimento relativo à experiência de vida dos doentes oncológicos permitirá a implementação de medidas que melhorem a sua QdV. Palavras-chave: cancro, quimioterapia, qualidade de vida, conhecimentos sobre a doença.
ABSTRACT Introduction: The quality of life (QoL) experienced by cancer patients has been a target of study, in order to adapt interventional measures that help to improve it. Objective: We intend to evaluate the QoL of cancer patients undergoing chemotherapy, and analyze the relationship between knowledge about the disease and QoL. Methodology: 84 patients of both gender, aged between 33 and 87 years and undergoing chemotherapy were analyzed in a quantitative, descriptive, correlational and cross-sectional study. We used a questionnaire for sociodemographic and clinical evaluation, a scale for assessing QoL (QLQ - C30, version 3.0, the EORTC) and a scale of assessment of knowledge about the disease (ECsD). Results: Participants showed poor knowledge about the oncologic disease, with scores below the ideal values (p<0.05) in the variables: gender, age, education and area of residence. In the assessment of QoL was observed functional performance above average: social (M= 79.76), cognitive (M=78.17), physic (M=71.50), emotional (M= 71.39) and occupational functioning (M=70.23). The symptoms that most interfere with QoL are the fatigue (M=37.83), financial difficulties (M= 30.95), insomnia (M=29.76) and pain (M=25.00). The symptoms with least interference are the dyspnea (M=5.952) and diarrhea (M=9.127). The gender, age, marital status, education, duration of the disease, realization of radiotherapy and hormone/immunotherapy, hospitalization and type of cancer produce an effect on the level of QoL, with statistically significant. Conclusions: Patients included in this study show a reasonable level of QoL, but little knowledge about the disease. Sociodemographic and clinical variables, and knowledge about the disease affect the level of QoL. Better knowledge on the life experience of the oncological patients will allow the implementation of measures to improve their QoL. Keywords: cancer, chemotherapy, quality of life, knowledge about the disease.
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2566
Designação: Mestrado em Enfermagem Médico-cirúrgica
Aparece nas colecções:ESSV - UEMC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
SALVADOR_Vera_Lucia_Navalhas-DissertMestra_do_EMBARGO_22_ABR_2017.pdfDocumento principal8,98 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.