Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2638
Título: A escola, a família e os contextos na formação para o lazer
Autor: Eira, Paulo
Orientador: Garcia, Rui
Pereira, Antonino
Palavras-chave: tempo-livre
lazer
representações
jovens
família
escola
desporto
Data de Defesa: 25-Jun-2014
Resumo: A escola, a família e os contextos na formação para o lazer incorpora e reinterpreta o significado do tempo livre na aceção de tempo liberto. Nesta investigação, procura-se definir a utilização subjetiva deste tempo. Identificamos, nesta prática, alguns fatores associados ao fenómeno das atividades desportivas, culturais e recreativas da população jovem, bem como o modo como é experienciado na contemporaneidade. Caracterizamos o processo de personalização do tempo livre fixado na visão tripartida: práticas, aspirações/interesses e representações. Para tal, constituímos seis pontos na revisão da literatura, ao longo dos quais fomos descrevendo pressupostos teóricos e conceções dos contextos implicados na formação para o lazer da população jovem. Considerámos, como vetores determinantes, neste percurso, os pais, jovens a frequentar o 12.º ano de escolaridade e os diretores de duas escolas do ensino secundário do distrito de Viseu: Escola Secundário Alves Martins (Viseu) e a Escola Secundária de Latino Coelho (Lamego). Concebemos três guiões de entrevistas semiestruturadas que aplicámos a estes três grupos: individuais (jovens e diretores das escolas) e grupal (aos pais) organizada em função das mesmas categorias, definidas a priori. A partir deste triângulo, construímos o corpus deste estudo, cujas entrevistas, depois de transcritas, foram analisadas com o objetivo de estudar as atividades preferenciais dos jovens nos tempos de lazer, dentro e fora da escola, assim como os fatores que influenciam a consecução dessas mesmas atividades. Os resultados encontrados apontam para o seguinte conjunto de principais conclusões: 1. O tempo livre representa para o grupo de jovens estudado um espaço de livre arbítrio para se fazer o que mais se gosta e representa o tempo passado fora da escola. O grupo de Viseu menciona mais o primeiro item enquanto que o grupo de Lamego menciona mais o segundo item; 2. Ao nível das práticas de lazer, o futebol marca diferença entre os indivíduos do sexo masculino e feminino, assim como o ir às compras e fazer caminhadas é uma atividade marcadamente feminina; 3. A televisão e os computadores continuam a ocupar uma parte significativa dos tempos livres dos jovens de ambos os sexos, não havendo diferenciação; 4. Os clubes na escola assumem um papel fundamental na formação integral dos jovens; 5. O desporto é considerado, por todo o universo do grupo estudado, uma mais-valia, pelos valores que a si vincula, na formação da personalidade dos jovens; 6. A influência parental, ao nível das práticas de lazer, é muito importante para os jovens numa fase inicial, passando depois a ser o grupo de amigos o foco de maior interesse e influência; 7. Os pais e diretores das escolas defendem, como primordial, uma conjugação de esforços entre família e escola na educação para as atividades de tempo livre, como forma positiva de formar os jovens integralmente.
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2638
Designação: Doutoramento em Ciências do desporto
Aparece nas colecções:ESEV - DCDM - Teses de doutoramento (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese de doutoramento (Paulo Eira).pdfDoutoramento (documento principal)1,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.