Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2703
Título: Literatura Comparada e Intertextualidade. Saramago e Patativa do Assaré: O Homem Faz do Mundo um Texto para Produzir Sentido
Autor: Giacomolli, Dóris
Palavras-chave: literatura comparada
intertextualidade
Saramago
Patativa do Assaré
terra
comparative literature
intertextuality
land
Data: Nov-2014
Editora: Instituto Politécnico de Viseu
Citação: Giacomolli, Dóris (2014). Literatura Comparada e Intertextualidade. Saramago e Patativa do Assaré: O Homem Faz do Mundo um Texto para Produzir Sentido. Millenium, 46-A. Número Especial temático sobre Literatura. (novembro de 2014). Pp. 178-202.
Resumo: O presente trabalho tem por objetivo discutir as conceções de texto e discurso, conceitos usados como ponto de partida para a reflexão acerca da intertextualidade e interdiscursividade, à luz da teoria bakhitiniana. Os textos escolhidos foram o poema A terra é natura de Patativa do Assaré e o texto/prefácio escrito por José Saramago para o livro Terra de Sebastião Salgado, autores que se abastecem da cultura popular a fim de comporem textos que dialogam e se complementam. Vamos analisá-los sob a luz dos pressupostos de Tânia Franco Carvalhal sobre literatura comparada. Este artigo refere-se à intertextualidade entre as duas obras e ao tema presente tanto numa como na outra: a questão da terra, problema que aflige a contemporaneidade e permanece longe de ser resolvido. Estes dois escritores assemelham-se, ao se solidarizarem com essas vozes das minorias. A herança cultural deixada por muitos homens nesta luta desigual por um lugar para se fixarem expressa-se e concretiza-se nas obras destes artistas, que se fazem transmissores dessa memória. Haverá ainda uma abordagem referente à oralidade nos dois autores, tendo em vista que o poema em questão e o texto de José Saramago são essencialmente orais.
Abstract This paper aims to discuss the concepts of text and discourse, concepts used as a starting point for a reflection about intertextuality and interdiscursivity, in the light of Bakhitin’s theory. The texts chosen were the poem A terra é natura (The land is natural) by Patativa do Assaré and the text/foreword written by José Saramago for the book Terra (Land) by Sebastião Salgado, authors who feed themselves from popular culture in order to compose texts that dialogue and complement each other. They will be analysed in the light of Tânia Franco Carvalhal’s assumptions of comparative literature. The paper concerns the intertextuality between the two works and the topic present in both: the question of the land, a problem that distresses the contemporary world and remains far from being solved. These two writers resemble each other by showing solidarity with those voices from the minorities. The cultural heritage left by many men in this unequal struggle for a place where they can settle expresses and manifests itself in the works of these artists, who become the transmitters of that memory. There will also be an approach related to orality in both authors, considering that the poem in question and the text by José Saramago are essentially oral.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2703
Versão do Editor: http://www.ipv.pt/millenium/Millenium46a/12.pdf
Aparece nas colecções:RE - Número 46-A - novembro de 2014

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
12.pdf693,96 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.