Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2842
Título: Prevenção da infecção do local cirúrgico : conhecimentos dos enfermeiros
Autor: Gomes, Anabela Nunes
Orientador: Nunes, Maria Madalena Jesus Cunha
Palavras-chave: Conhecimentos, atitudes e prática em saúde
Controle da infecção
Enfermeiros
Infecção cruzada
Infecção de ferida operatória
Cross infection
Health knowledge, attitudes, practice
Infection control
Nurses
Surgical wound infection
Data de Defesa: 19-Fev-2015
Resumo: ENQUADRAMENTO: As infecções associadas aos cuidados de saúde, constituem um problema de saúde pública, com elevada morbilidade e mortalidade. Em Portugal, foram tomadas iniciativas diversas e inovadoras para minimizar o risco e controlar a infecção, como foi o caso da criação de Comissão de Controlo da Infecção nas Unidades de Saúde, com o propósito de promover medidas de prevenção e controlo das infecções a nível hospitalar. A prevenção é possível e as Infecções Associadas aos cuidados de Saúde e nomeadamente as Infecções do Local Cirúrgico, podem ser evitáveis através do aporte de conhecimentos e da implementação de melhores práticas baseadas na evidência. OBJECTIVOS: Avaliar o nível de conhecimentos dos enfermeiros sobre a prevenção da infecção do local cirúrgico. MÈTODOS: O estudo descritivo e transversal, foi realizado numa amostra não probabilística, de 156 enfermeiros, do Centro Hospitalar Tondela Viseu maioritariamente constituída por mulheres (75,6%) em que a média de idades é de 38,41 anos, (51,3%) licenciados, 26,9% com o título de especialista e 11,5% com o grau de mestre. O Instrumento de suporte à colheita de dados foi o Questionário de Conhecimentos sobre Prevenção da Infecção do Local Cirúrgico de Cunha & Morais (2012). RESULTADOS: Os enfermeiros possuem conhecimentos sobre Infecção do Local Cirúrgico, sendo que 53.8% detêm Bons conhecimentos e 37.2% Razoáveis conhecimentos, os enfermeiros que possuem melhores conhecimentos 9,0%. Comparando os resultados obtidos na presente investigação com os de Morais, (2012), verificamos que, os estudantes estudados por este autor manifestam possuir melhores conhecimentos sobre prevenção da infecção da ferida cirúrgica do que os enfermeiros em análise (M=123.79vs M=111.79), aceitando-se que durante o curso de licenciatura os estudantes adquirem informação sobre as Infecções Associada aos Cuidados de Saúde e Infecções do Local Cirúrgico. CONCLUSÔES: Os resultados obtidos revelam que a formação e a experiência profissional guardam relação significativa com a prevenção da infecção do local cirúrgico. Emerge daí necessidade de sensibilizar os gestores das unidades hospitalares e os enfermeiros em particular para a contínua formação dos profissionais de saúde no sentido de melhorar a qualidade dos cuidados e a segurança do doente.
ABSTRACT BACKGROUND: Infections associated with health care remain a public health problem with high morbidity and mortality. In Portugal, several innovative initiatives have been carried out to minimize the risk and to control infection, such as the creation of the Committee on Control of Infection in Health Units, in order to promote the prevention and control of infections in the hospital environment. Prevention is possible and Health Care Associated Infections, including Surgical Site Infections, may be preventable through the contribution of the knowledge and the implementation of better practices based on evidence. OBJECTIVES: Assess the level of knowledge of nurses on the prevention of Surgical Site Infection. METHODS: A descriptive cross-sectional study was conducted in a non-probabilistic sample of 156 nurses employed at the Centro Hospitalar Tondela-Viseu, where mostly are women (75.6%), the average age is 38.41 years, 51.3% has a licence degree, 26.9% hold the title of specialist and 11.5% owns a master's degree. The survey applied for data collection was the Questionário de Conhecimentos sobre Prevenção da Infecção do Local Cirúrgico de Cunha & Morais (2012). RESULTS: Nurses have knowledge of Surgical Site Infection, in which 53.8% holds good knowledge, 37.2% holds reasonable knowledge and 9.0% holds the best knowledge. Comparing the results obtained in this investigation with the ones of Morais (2012), it was found that students targeted by this author manifest better knowledge about prevention of wound infection than the nurses studied in the current survey ( M = 123.79vs M = 111.79 ), which settles that during the licence degree, students acquire information on Health Care Associated Infections and Surgical Site Infections. CONCLUSIONS: The results show that instruction and professional experience are significantly related to the prevention of Surgical Site Infection. This justifies a need to sensitize hospital managers and nurses, in particular, for the ongoing training of health professionals to improve the quality of care and patient safety.
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2842
Designação: Mestrado em Enfermagem Médico-Cirúrgica
Aparece nas colecções:ESSV - UEMC - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
GOMES, AnabelaNunes DM.pdfDocumento principal2,54 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.