Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2861
Título: Segurança infantil : observação da criança no transporte automóvel
Autor: Brunhoso, Maria Germana Sousa
Orientador: Costa, Maria Graça Ferreira Aparício
Palavras-chave: Acidentes de trânsito
Criança
Enfermagem pediátrica
Papel do enfermeiro
Promoção da saúde
Segurança
Segurança rodoviária
Sistemas de protecção para crianças
Accidents, traffic
Child
Child restraint systems
Health promotion
Nurse's role
Pediatric nursing
Safety
Traffic safety
Data de Defesa: 20-Abr-2015
Resumo: Enquadramento: Os acidentes rodoviários são uma das principais causas de morte nas crianças em Portugal. O uso correto dos sistemas de retenção para crianças no transporte automóvel contribui para a diminuição de lesões em caso de acidente. Objetivo: Analisar se as variáveis sociodemográficas, os comportamentos e conhecimentos do condutor têm influência na proteção da criança enquanto passageira do automóvel. Métodos: Estudo descritivo-correlacional de corte transversal e de abordagem quantitativa. Na recolha de dados utilizou-se um questionário-entrevista elaborado para o efeito. O estudo decorreu de maio a junho de 2014 nas imediações de um centro escolar da cidade de Vila Real, numa amostra de 119 condutores e 152 crianças. Resultados: Os resultados do estudo evidenciam que o transporte é feito maioritariamente pela mãe (92,8%), entre as variáveis sociodemográficas do condutor e os comportamentos de segurança, não se verificam diferenças estatísticas significativas (p>0,05). A maioria da amostra expressa ter conhecimentos de segurança (66,4%). Na observação do transporte das crianças no automóvel, grande percentagem (70,4%) utilizava sistema de retenção para crianças, 27,6% utilizava cinto de segurança, e 2,0% viajavam sem qualquer proteção. Verificou-se proteção adequada no transporte da criança no automóvel em 51,3%. Pela análise inferencial apurou-se que as mães, os condutores com idade ≤ 40 anos, com profissões intelectuais e científicas e com maiores habilitações literárias, influenciam de forma significativa a proteção adequada da criança no transporte automóvel. Conclusões: Pela análise dos resultados, verificamos que o uso de sistemas de retenção para crianças é elevado, no entanto, a intenção de proteção é superior à proteção efetiva, o que evidencia a necessidade de se dar continuidade ao aconselhamento nesta área prioritária da promoção da segurança infantil. Palavras-chave: Criança, segurança, acidentes de trânsito, sistemas de proteção para crianças.
Abstract Background: Road accidents are a leading cause of death in children in Portugal. The correct use of restraint systems for children in the car contributes to the reduction of injuries in an accident. Objectives: To determine whether the sociodemographic variables, behavior and driver's knowledge influence the adequacy of the child’s protection as a passenger. Methods: A descriptive correlational and cross-sectional study with a quantitative approach. For the data collection a prepared form for this purpose was used. The study took place from May to June 2014 and took place in a school centre of Vila Real, using a sample of 119 drivers and 152 children. Results: The study results show that the transport is mostly done by the mother (92.8%). it is noticed that among the sociodemographic variables of the driver and safety behavior significant statist differences are not verified (p>0.05). With regard to driver safety knowledge we find that most of the sample has expressed safety knowledge (66.4%). As for the transportation of the children in the car, there was a high percentage of children (70, 4%) who used restraint system for children 27,6% seat belt, and 2.0 % of children travel without any sort of protection. Adequate child transportation in the car was verified in 51,3 %. For the inferential analysis it was found that mothers, drivers with ≤ 40 years old, with intellectual and scientific professions and higher education, influence significantly the child’s adequate transportation protection. Conclusions: Analyzing the results of our study, we found that the use of child restraint systems is high however, the intention of protection is higher than the correct protection which highlights the priority and the need to continue advising and promoting child safety. Keywords: Child, safety, traffic accidents, child restraint systems.
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2861
Designação: Mestrado em Enfermagem de Saúde Infantil e Pediatria
Aparece nas colecções:ESSV - UECA - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
BRUNHOSO, MariaGermanaSousa DM.pdfDocumento principal2,14 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.