Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/2883
Título: Nos interstícios das sociedades plurais e desigualitárias: a situação social dos ciganos
Autor: Mendes, Maria Manuela
Palavras-chave: ciganos portugueses
“questão cigana”
desigualdades
racismo
sociedades plurais
Portuguese Roma/Gypsies
inequalities
racismo
“Roma/Gypsy issue”
plural societies
Data: 2015
Editora: Escola Superior de Educação de Viseu
Resumo: A coexistência de pessoas e grupos marcados pela diversidade étnica, social, cultural, geográfica, religiosa e linguística é um tema que continua a gerar controvérsias acrescidas nas sociedades hodiernas. Se pensarmos na coexistência dos ciganos nas sociedades europeias não deixa de ser interessante verificar que a “questão cigana” é um facto iniludível que trespassa as fronteiras dos diferentes países europeus, suscitando controvérsias e ambivalências nas sociedades ditas multiculturais e/ou interculturais e pautadas pelo princípio do universalismo. Apesar da feição intercultural e universalista imprimida às políticas públicas, o não reconhecimento ou o reconhecimento incorreto do que é ser cigano, por parte das instituições, bem como a sua invisibilidade social no espaço público têm afetado negativamente várias dimensões da vida das pessoas ciganas. Acresce que o universalismo das políticas sociais (dignidade igual a todos os cidadãos) não tem surtido os efeitos desejados na redução dos níveis de pobreza, exclusão, discriminação e racismo face aos portugueses ciganos.
Abstract: The coexistence of people and groups marked by ethnic, social, cultural, geographic, religious and linguistic diversity is a topic that continues to generate controversy in today's societies. If we think of coexistence of Roma/Gypsies in European societies it is nonetheless interesting to note that the "Roma/Gypsy issue" is an inescapable fact that pierces the borders of different European countries, raising controversies and ambivalences in multicultural and/or intercultural societies guided by the principle of universalism. Despite the intercultural and universal feature that characterizes public policies, the nonrecognition or the incorrect recognition of being a Roma/Gypsy, particularly by institutions, as well as, their social invisibility in public space have negatively affected in various dimensions of life Roma/Gypsy people. Furthermore, the universality of social policies (equal dignity to all citizens) have not had the desired effect in reducing levels of poverty, exclusion, discrimination and racism against the Portuguese Roma/Gypsies.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/2883
ISBN: 978-989-96261-4-0
Aparece nas colecções:ESEV - DPCE - Documentos de congressos (comunicações, posters, actas)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Nosinterstíciosdassociedades.pdf189,89 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.