Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/305
Título: Ansiedade nos estudantes do ensino superior. Um Estudo com Estudantes do 4º Ano do Curso de Licenciatura em Enfermagem da Escola Superior de Saúde de Viseu
Autor: Cruz, Carla
Pinto, José
Almeida, Mariline
Aleluia, Soraia
Palavras-chave: Ansiedade
Estudantes
Auto-Conceito
Ensino Superior
Data: Jun-2010
Editora: Instituto Politécnico de Viseu
Relatório da Série N.º: 38;
Resumo: Introdução: A ansiedade é uma experiencia emocional em função da previsão de situações futuras ou em presença de situações consideradas como desagradáveis para o individuo. Ao longo do percurso académico o estudante é confrontado com situações geradoras de pressão psicológica e ansiedade. Como estudantes do Ensino Superior, decidimos avaliar o nível de Ansiedade dos estudantes do 4º ano do Curso de Licenciatura em Enfermagem e Identificar algumas variáveis que influenciam o comportamento ansioso. Material/Métodos: Inventário Clínico de Auto-Conceito (Vaz Serra, 1985); Inventário de Ansiedade Traço-Estado – IDATE (Spielberg et al, 1970), traduzido e validado por (Biaggio e Natalício, 1979). Estudo quantitativo, descritivo-correlacional, retrospectivo. A amostra é constituída por 107 estudantes, com idades compreendidas entre os 20 e 26 anos, do 4º ano da Escola Superior de Saúde de Viseu. Resultados: Os scores de IDATE variam entre 21 e 80 (χ = 41.7; s = 11.9) para a ansiedade - estado e entre 23 e 65 (χ = 40.8; s = 9.8 ) para a ansiedade – traço. O auto conceito associou-se com a Ansiedade (A-Estado: r= 0.375 p=0.000 e A-Traço: r=0.425 p=0.000) inferindo-se que quanto menor o auto conceito maior é a ansiedade. Considerou-se a existência de uma associação significativa entre ansiedade e apresentação oral de trabalhos; dias anteriores a frequência; dia da frequência e duração de ensinos clínicos. A associação entre expectativas futuras e ansiedade revelou-se significativa no que concerne: exercer a profissão logo após a finalização do curso; o curso possibilitar a realização profissional e por fim concretizar os objectivos a curto prazo. Conclusões: O estudo permitiu concluir que 52.3% dos estudantes de Enfermagem se encontram no nível II de ansiedade (moderado), tanto para a ansiedade – estado como para a ansiedade – traço e 27.1% no nível I (baixo) e possuem valores de auto-conceito, superiores á media (76.0).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/305
ISSN: 1647-662X
Aparece nas colecções:RE - Número 38 - Junho de 2010
ESSV - UESMP - Artigos publicados em revista científica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ansiedade nos estudantes do ensino superior..pdf253,98 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.