Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/329
Título: Influência da variedade e número de parto em parâmetros reprodutivos numa exploração de ovinos serra da estrela com utilização da inseminação artificial
Autor: Oliveira, Jorge
Esteves, Fernando
Sobral, Márcia
Dinis, Rui
Palavras-chave: Ovinos
Serra da Estrela
Variedade
IA
Sémen
Data: Nov-2009
Editora: Instituto Politécnico de Viseu
Relatório da Série N.º: 37;
Resumo: A utilização da inseminação artificial (IA), bem como de outras técnicas reprodutivas, associadas à correcta identificação dos progenitores, são um meio eficaz para conseguir, de uma forma mais rápida, o melhoramento genético e selecção dos animais com valores superiores das características produtivas, reprodutivas e morfológicas – de interesse económico, de acordo com o(s) objectivo(s) proposto(s). Assim, é necessário incrementar o estudo e a utilização desta técnica nas raças ovinas autóctones em Portugal, nomeadamente na raça Serra da Estrela. Com a realização deste trabalho pretendemos avaliar a influência (1) da variedade da raça e da idade dos machos nas características do sémen utilizado (volume, mobilidade massal, concentração e número de espermatozóides – SPZ - por dose) e (2) da variedade da raça e do número de parto das fêmeas sobre a duração da gestação e o número de borregos nascidos por parto, utilizando registos de uma exploração de ovinos da raça Serra da Estrela. Após a sincronização de cios (esponjas com 40 mg de acetato de fluorogestona + 500 UI de gonadotropina de soro de égua gestante - PMSG), foram inseminadas 134 fêmeas (81 da variedade preta e 53 da variedade branca). Destas, pariram 77 (fertilidade=57,5%), originado 108 borregos (prolificidade=1,4). Relativamente aos machos, verificamos que a idade não influenciou significativamente qualquer das variáveis em estudo (P≥0,05). No entanto, a variedade influenciou significativamente os valores da concentração e do número de espermatozóides por dose (P<0,05), mantendo constante o volume de dose utilizada. Relativamente às fêmeas, a variedade apenas influenciou significativamente a duração da gestação (P<0,05), enquanto o número do parto influenciou significativamente o número de crias por parto (P<0,05). A limitação na quantidade de informação restringe as conclusões. No entanto, os resultados obtidos evidenciam a importância cada vez maior da utilização da IA.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/329
ISSN: 1647-662X
Aparece nas colecções:RE - Número 37 - Novembro de 2009
ESAV - DZERV - Artigos publicados em revista científica



FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.