Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/4471
Título: O perfil do enoturista da região vitivinícola do Dão
Autor: Carvalho, Lídia Maria Fernandes de
Orientador: Barroco, Cristina
Antunes, Joaquim
Palavras-chave: Enoturista
Enoturismo
Vinhos do Dão
Região Vitivinícola do Dão
Motivação
Satisfação
Data de Defesa: 6-Fev-2017
Resumo: O Enoturismo é ainda uma atividade recente em Portugal, no entanto, considera-se que seja um país com fatores muito favoráveis ao desenvolvimento desse tipo de turismo, diminuindo a sazonalidade e contribuindo para o desenvolvimento das regiões menos turísticas ou com menos recursos e atrações para o turismo em geral. Nota-se que nos últimos anos, o vinho Português tem ganho prestígio, nome, corpo e alma. Hoje não será apenas o vinho do Douro e do Alentejo a fazer sucesso e a levar a qualidade dos vinhos portugueses além-fronteiras. Os vinhos do Dão, por exemplo, iniciam uma longa e cuidada viagem nesse sentido, obtendo já sucessos e trazendo à região o poder do Enoturismo. A Rota dos Vinhos do Dão, embora ainda jovem, começa finalmente a dar os primeiros passos certeiros na direção da boa oferta em serviços e em produtos. Aliando as atividades culturais à dinâmica do vinho, a promoção e visibilidade da marca Dão tem vindo a ganhar terreno. Este trabalho pretende reunir informações e diretrizes pertinentes para impulsionar o Enoturismo na região vitivinícola do Dão de uma forma coordenada e direcionada para o mercado correto. A oferta na direção da procura, gera procura na direção da oferta. Se o Enoturismo começa a fluir, trabalhemos então para que seja de máxima qualidade. Para que possamos ter diretrizes de desenvolvimento da região, é fundamental perceber qual o perfil do enoturista: quem é, o que pretende da região e o que nela desenvolve. Dessa forma, poderemos obter informações mais concisas para a avançar com planos estratégicos e de desenvolvimento para a região vitivinícola do Dão. As diretrizes baseiam-se no resultado dos inquéritos realizados, em que o público jovem feminino português surge no topo da procura da Rota dos Vinhos do Dão, e onde se apurou que as três motivações principais para a sua deslocação a este destino estão intimamente relacionadas com a riqueza histórica e cultural da região, com o relaxamento que o destino lhes transmite e pela autenticidade do local. As atividades mais praticadas passam pelos passeios a pé, a visita a espaços museológicos e as provas de produtos regionais do Dão, em que esta ultima atividade é a que representa um maior grau de satisfação pelo enoturista. Desta forma, entende-se que as conclusões reunidas serão um bom ponto de partida para reformular a oferta na região vitivinícola do Dão.
ABSTRACT: Wine tourism it’s a new activity in Portugal, but it’s already considerate a country with many factors to do this type of tourism, reducing seasonality and contributing to the development of the more difficult areas or with less recourses or touristic attractions in general. We note that in the last years Portuguese wine has gained prestige, name, body and soul. Today isn’t just the Douro wine or Alentejo wine to make success and take the quality of Portuguese wines across boards. Dão wines, for example, initiate a long and careful journey and get hits and titles of successful, bringing to the region the power of Wine Tourism. The Dão Wines Route, although still young, begins to take the first steps towards the good supply of services and products. Combining cultural activities in turn of wine, the promotion and visibility of Dão brand has been growing. This work pretends having some information and guidelines to boost the wine tourism in Dão region, with a good strategy and dedicated to the correct market. If the offer listen the demand and works in this base, the demand looking the offer. If wine tourism begins to flow, we must work to the top quality. To have guidelines for the development of the region, it’s fundamental to understand the profile of the wine tourist: who is it, what he want from the region and what does in Dão. With this information, we can obtain a concise structure to advance with a strategic plan and develops the Dão wine region. The guidelines are based on results of the surveys of tourists, in which the young female Portuguese public is at the top of demand in Dão wine route, and it was also found that the three principal motivations attractions are related to the historical and cultural wealth of the region, with the relaxation that Dão transmits and for the authenticity of the place. The most practiced activities are walks, visits to museums and regional degustation of Dão products. This last activity represents an extreme satisfaction by wine tourists. Therefore, the conclusion research will be a good starting point for a reformulating the offer in the Dão wine region.
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/4471
Designação: Gestão Turística
Aparece nas colecções:ESTGV - DG - Dissertações de mestrado (após aprovadas pelo júri)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Lídia Carvalho_O perfil do enoturista da região vitivinícola do Dão.pdf2,68 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.