Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/472
Título: Criança autista: pais e professores – uma parceria de sucesso no desenvolvimento de competências
Autor: Cruz, Carla
Pereira, Cátia
Ferreira, Crisálida
Santos, Hugo
Ribeiro, Mariana
Palavras-chave: Autismo
Competências
Meio escolar
Pais e professor
Data: Dez-2010
Editora: Instituto Politécnico de Viseu
Relatório da Série N.º: ;39
Resumo: Introdução: O autismo revela-se, a nível social, através de disfunções na relação comunicacional. A nível individual, através de perturbações afectivas e do jogo imaginativo e na realização de um número de actividades restritas e repetitivas, repercutindo-se no desempenho da criança autista em meio escolar. Nesse sentido, procurámos conhecer o desempenho escolar de uma criança autista inserida no ensino regular, no contexto de uma relação de proximidade entre os pais e professores. Métodos: Estudo de caso, qualitativo, com características fenomenológicas e inscrito no paradigma construtivista, numa amostra de 27 pessoas. Material: Programa Informático Qualitative Solutions and Research, Non-Numerical Unstructured Data (QSR NUD*IST); Entrevistas aplicadas à amostra em estudo. Objectivos: Perceber de que modo a perturbação autista afecta o desempenho escolar da criança; Contribuir para a desmistificação desta patologia, promovendo uma integração plena da criança autista no ensino regular;Provar que a colaboração entre pais e professores é primordial no desenvolvimento de competências da criança; Resultados: A interacção social é a área mais afectada nesta criança, notando-se dificuldades no seu envolvimento em brincadeiras; A metodologia de ensino é igual à dos colegas, conseguindo a criança acompanhar o programa escolar estabelecido; O acompanhamento dos pais e professores é notório em todo o percurso educativo da criança. Conclusões: Apesar das dificuldades manifestadas, o desempenho escolar desta criança é igual ou superior ao dos colegas, segundo as afirmações do professor e do pai: “Aproveitamento muito bom. A avaliação é igual à dos outros colegas, sendo o plano de estudos igual”. Consideramos, com base nos resultados do estudo, que, como em outras perturbações psicopatológicas, face ao diagnóstico, não podemos tecer generalizações. O envolvimento afectivo e acompanhamento especializado são aspectos de importância maior no desenvolvimento e prognóstico das perturbações mentais. Existem no indivíduo competências que devem ser identificadas e potencializadas, visando um maior nível de autonomia e satisfação pessoal.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/472
ISSN: 1647-662X
Aparece nas colecções:RE - Número 39 - Dezembro de 2010
ESSV - UESMP - Artigos publicados em revista científica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Criança autista.pdf259,18 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.