Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/562
Título: Acção da personalidade na saúde: contributos para a qualidade de vida
Autor: Martins, Maria da Conceição de Almeida
Palavras-chave: Personalidade
Emoções
Saúde e Qualidade de Vida
Data: Out-2004
Editora: Instituto Politécnico de Viseu
Relatório da Série N.º: 30;
Resumo: Eysenk (1950) desenvolveu um modelo estrutural da personalidade, com base em procedimentos estatísticos e no conceito de traço, segundo o qual a pessoa pode ser classificada de acordo com as duas dimensões seguintes: a dimensão neuroticismo/estabilidade e a dimensão extroversão/introversão. Estas dimensões são vulgarmente referidas pelas suas primeiras designações: neuroticismo e extroversão, respectivamente. O autor definiu também os termos “Tipo” e “traço” como: ”Tipo é um grupo de traços correlacionados e Traço é um grupo de actos correlacionados do comportamento ou tendência para a acção”. A partir destes aspectos, Eysenk definiu personalidade como “ a organização mais ou menos estável e persistente do carácter, temperamento, intelecto e físico do indivíduo, que permite o seu ajustamento único ao ambiente que o rodeia” (Eysenk, 1970).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/562
ISSN: 1647-662X
Aparece nas colecções:RE - Número 30 - Outubro de 2004
ESSV - UEMC - Artigos publicados em revista científica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Acção da personalidade na saúde.pdf172,01 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.