Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/731
Título: As implicações do consumo na preservação do ambiente
Autor: Frota, Mário
Palavras-chave: Preservação do ambiente
Data: Jul-1997
Editora: Instituto Politécnico de Viseu
Relatório da Série N.º: 7;
Resumo: A sociedade pós-moderna é tendencialmente a sociedade do desperdício, em que coexistem a mais atroz miséria e a opulência mais ostensiva. A sociedade pós-moderna é marcada por profundas assimetrias sociais em que se contrapõem pungentes quadros de escassez a deprimentes situações de abundância, dominadas pelo supérfluo e pelo sumptuário. A sociedade pós-moderna aparta-se dos modelos de equilíbrio e dos quadros de racionalidade que deveriam constituir as coordenadas de um desenvolvimento económico e social sustentado. A concentração da riqueza em um escasso número amplia qual mancha ou nódoa a franja dos excluídos. Os níveis de consumo disparam em estratos determinados e comprimem-se nos mais desfavorecidos. O fenómeno é, porém, preocupante porque tais índices são dominados por estranhos factores de que as estratégias mercadológicas se socorrem no afã de se criarem necessidades artificiais e de se avolumar o desperdício. O consumo de produtos, em particular, tem sido dominado pela reprodução insaciável do número de produtos à disposição do público.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/731
ISSN: 1647-662X
Aparece nas colecções:RE - Número 07 - Julho de 1997

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
As implicações do consumo na preservação.pdf307,07 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.