Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/826
Título: As Relações Portugal-Brasil na primeira metade do século XX (1910-1945)
Autor: Marques dos Santos, Paula
Palavras-chave: Portugal
Brasil
1910-1945
Estado Novo
Primeira República
Data: 2010
Editora: CEPESE / Fronteira do Caos
Citação: SOUSA, Fernando; SANTOS, Paula (org.) (2010) – As Relações Portugal – Brasil no século XX. Porto: CEPESE/Fronteira do Caos
Resumo: Resumo: A primeira metade do século XX caracteriza-se, no que se refere ao relacionamento Portugal – Brasil, como um período onde, embora este elo bilateral não tenha sido um dos vértices centrais da política externa de cada um destes países lusófonos (pelo menos relativamente aos resultados alcançados), tenha ficado demonstrada a importância, para ambos os lados do Atlântico, da manutenção da ligação luso-brasileira, quer ao nível político-diplomático, quer ao nível pragmático, procurando aprofundar esse relacionamento através de mecanismos formais e operacionais que se traduzissem em vantagens para as populações nacionais e para o melhoramento da própria imagem e prestígio de cada nação perante o sistema das relações internacionais. Neste artigo, pretendemos analisar a evolução deste relacionamento bilateral desde o fim do regime monárquico em Portugal até ao final da II Guerra Mundial, momentos que consideramos basilares e que delimitam uma fase específica deste relacionamento. Por um lado, o fim do regime monárquico português permite comprovar que seria possível manter o relacionamento luso-brasileiro, o qual não conseguirá ser reforçado nas décadas de 1910 e 1920 devido à inconstância e instabilidade da I República, mais preocupada com as questões internas e depois com a I guerra mundial e com as suas consequências. Por outro lado, o ano de 1945 conhece o fim do segundo conflito mundial e também o fim do regime varguista no Brasil, conduzindo não só a uma conjuntura mundial que se funda em ideais e valores adversos ao regime português, mas também a uma política externa brasileira diferente que se procura adaptar a esse novo sistema. Abstract: The first half of the 20th century is, regarding the Portugal – Brazil relationship, a period where, although the bilateral link has not been one of the most important in foreign policy definition of each country, shows the importance for both sides of the Atlantic to keep the Luso-Brazilian connection, at political-diplomatic level, as well as at pragmatic level, seeking to deepen this relationship through formal and operational mechanisms that could bring advantages to populations and to improve the national prestige of each nation to the international relations system. In this paper we pretend to analyze the evolution of these bilateral relations since the end of the portuguese monarchy until the end of the II World War, events that we consider basic to limit a particular period of this relationship. First, the end of the Portuguese monarchy proves that it would be possible to keep the Luso-Brazilian relationship, which cannot be strengthened during the 1910 and 1920 decades due to the volatility and instability of the Portuguese First Republic, more concerned with internal issues. On the other hand, the year of 1945 knows the end of the Second World War as well as the end of the Vargas regime in Brazil, leading not only to a world situation founded on ideals and values adverse to the Portuguese regime, but also a Brazilian different foreign policy that tries to adapt itself to this new world system.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/826
ISBN: 978-989-8434-01-2
Aparece nas colecções:ESTGL - DHCS - Capítulos (ou partes) de Livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PAULA SANTOS.pdf151,35 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.