Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/887
Título: Memórias do extinto Mosteiro de S. Francisco do Monte de Orgens (Viseu)
Autor: Alves, Alexandre
Palavras-chave: Património
Mosteiro S. Francisco do Monte de Orgens
Data: Abr-2001
Editora: Instituto Politécnico de Viseu
Relatório da Série N.º: 22;
Resumo: Escreve o erudito cronista viseense, Dr Manoel Botelho Ribeiro Pereira1, nos seus Diálogos Moraes e Políticos, compostos entre 1630 e 1636, que em vida do bispo D. João Homem2, pelos anos de 1410, se fundou hum quarto de legua da cidade o insigne Mosteiro de S. Francisco d'Orgens. Foi seu fundador Fr. Pedro de Alemanços, natural da Galiza, religioso da Observância, a cuja Ordem foi o convento primeiramente dedicado. Teve início numa ermida de S. Domingos, "sujeita à Sé e Cabido", o que originou grandes contendas com a clerezia, mais tarde sanadas por força de um Breve do Papa Martinho V, de 28 de Setembro de 1424. Dois anos depois, em 15 de Maio de 1426, D. Fr. Aimaro (ou Aymerico), bispo de Ceuta e capelão-mor do Infante D. Henrique, daria execução ao rescrito pontifício: demarcou e benzeu o cemitério, confirmando aos frades a posse da ermida e da cerca em redor, que era vinha, doada pelo Cabido3.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/887
ISSN: 1647-662X
Aparece nas colecções:RE - Número 22 - Abril de 2001

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Memórias do extinto.pdf885,69 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.