Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/911
Título: Deixai Vir a Mim os Meninos Perdidos, Que Sou o Liber
Autor: Marques, Helena
Palavras-chave: Literatura
Análise litérária
Data: Jun-2000
Editora: Instituto Politécnico de Viseu
Relatório da Série N.º: 19;
Resumo: " O sentimento é filho da matéria."2 O Liber é matéria esculpida, milagre de Pigmalião, sonho encarnado, fonte de vida, carnalidade leitosa do sentimento do homem, deleitoso alimento: patriarca do livro. O livro, ser palpitante de sangue preto, pesado de substância universal, reservatório de sonhos solitários e adormecidos, espera, no seu corpo branco, por muitos renascimentos. Ventre fértil, preto sobre branco, verdade limpa, espera uma travessia temperada de orvalhadas fecundas. Uma criança virá. À chuva-seiva, vinda de ao pé do luar, via láctea, há-de reunir o fogo vivo.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/911
ISSN: 1647-662X
Aparece nas colecções:RE - Número 19 - Junho de 2000

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Deixai vir a mim.pdf201,65 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.