Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.19/955
Título: Heteróclise e Polimorfismo da Cultura Portuguesa no Séc. XVIII
Autor: Cardoso, Luís Miguel
Palavras-chave: Cultura Portuguesa
Heteróclise
Polimorfismo
Data: Out-1999
Editora: Instituto Politécnico de Viseu
Relatório da Série N.º: 16;
Resumo: A 22 de Outubro de 1689, a cidade ulissiponense vê nascer o filho de D. Pedro II e de D. Maria Sofia Isabel de Neubourg, D. João Francisco António José Bento Bernardo. O reinado do Magnânimo (1706-1750) mereceu interpretações e juízos diversos que oscilam entre o encómio e a reprovação, principalmente se recordarmos o comportamento pessoal do monarca, nada abonatório para a sua imagem moral, e as suas opções nacionais que resvalaram para a dissipação dos recursos salomónicos em ouro e diamantes provenientes do Brasil. D. João V urdiu a sua acção governativa entretecendo algumas directrizes basilares: equidistância face aos conflitos europeus, preferindo a neutralidade como garante do Império e da navegação; incremento de uma política visando aumentar o prestígio nacional junto da Santa Sé, Inglaterra, Áustria, França e Espanha; valorização do nome de Portugal no estrangeiro; centralização e reforço do poder do rei; política de mecenato nas artes e nas letras e investimento no património arquitectónico como manifestações do esplendor régio à luz do Barroco, verdadeira tradução estética de um poder absoluto.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.19/955
ISSN: 1647-662X
Aparece nas colecções:RE - Número 16 - Outubro de 1999

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Heteróclise e polimorfismo.pdf297,95 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.